Prêmio de Participação

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

Ilda Maria Costa Brasil

Tobias Tres

João Pretto Cavalcanti

Victória Falavigna

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan 

Lucas Cozza Bruno

Vanessa Menezes Burgueño

Carla Alexandra Ezarqui

Yeda Soares Chiviacowsky

Maria Lucia Amberget

Jorge Linhaça

Juraci da Silva Martins

Lucas Goulart Pieczkoski de Moura

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

Felipe Araújo Mendes

Ricardo Seffner

Tânia Ailene

Analuz Sangiorgi

Marcial Salaverry

José Ernesto Ferraresso

Edyth Teles de Meneses

Susana Custódio

Rosinha Barroso

Maria Thereza Neves

Clara da Costa

Nilda Dias Tavares

Maria José Fraqueza

Priscila de Loureiro Coelho

Meg Klopper

Luciane Fernandes Rodrigues

Borbollettah Sandra Regina

JRonaldo-JR

Nilda Dias Tavares

Nídia Vargas Potsch

Diva Helena da Silva Fontana

Luíza Soares Benício

Susana Petraglia Kovalczuk

JoaKim

Naidaterra

Camila Lima Dantas

 

 

 

AH, Saudade !

Socorro Lima Dantas

 

 

 

Ah, Saudade !

uma sensação forte...  inexplicável...

que consegue desordenar tudo dentro do peito:

felicidade e tristeza, amor e desilusão.

Hoje, você conduz os passos com meu coração.

 

 

Ah, saudade !

Cálice do amor e da dor contida,

vento que arrasta e traz o pedacinho do meu chão,

Ora, me joga em terra firme,

ora, para o oceano.

 

 

Ah, saudade !

Que faz pulsar forte o coração,

insiste em lembrar que eu tentei...

e o sonho que eu tanto queria, não realizei.

A lição com você, eu não aprendi !

 

 

Ah, saudade!

Que no passado me fez voar

refletida pelo espelho da ilusão,

restou alma caída, passos lentos, na angústia...

e você sequer, enxugou as lágrimas da ferida.

 

 

Ah, saudade !

Que hoje o peito calou, deixou-o sem sintonia,

sem desejo, entusiasmo, ou um disfarce...

Sem a minha estrela brilhante,

que nos meus olhos cintilava a cada instante.

 

Ah, Saudade !

 

 21/02/2009

Recife/PE

 

 

AH ! SAUDADE...

Ilda Maria Costa Brasil

 

 

Neste momento, és

o que de mais profundo

há em meu ser.

Tudo acontece em um pequenino

espaço de tempo.

Crianças correm no pátio,

crianças apanham frutas no pomar,

crianças são beijadas e abraçadas

por ALGUÉM que as ama

e gosta de vê-las felizes.

Carrinhos de madeiras são conduzidos,

pelos campos verdes,

por um cavaleiro sorridente

montado num lindo cavalo baio.

Há risos, lágrimas

e, principalmente, cumplicidade

entre crianças e o condutor.

Seu rosto bonito e sereno

dá aos pimpolhos o direito de sonhar,

que no mundo,

tudo é festa e gemada.

Quisera eu que esse tempo

não tivesse passado,

era infinito o amor

que eu via e sentia

naqueles olhos azuis.

Ah! Saudade,

sinto-me emocionada

e com lágrimas nos olhos,

pois graças a ESSE SER grandioso

e carismático,

tive uma infância feliz.

 

Porto Alegre/RS

16/03/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Tobias Tres

 

 

... tu me fazes lembrar

de momentos felizes e alegres;

é resgatar o passado,

trazendo a memória

antigas paixões,

amizades íntimas,

festas inesquecíveis

e momentos especiais.

Memória cheia

de doces lembranças

é alimentar o presente

e o futuro,

fazendo do passado

uma agradável melodia.

 

Porto Alegre/RS

16/03/09

 

 

AH ! SAUDADE !

João Pretto Cavalcanti

 

 

Da minha janela,

vejo as árvores e as flores.

A rua silenciosa e vazia;

apenas o canto dos pássaros.

Percorro outros pontos da cidade:

movimentada, muito agitada

e, quando vejo,

deparo-me com o Guaíba

e passo a admirar um pôr-do-sol lindo,

de um  vermelho alaranjado

Começo a pensar

no que existe,

além daquele pôr-do-sol.

Qual o seu mistério?

Sonho que estou percorrendo

um lugar florido,

de uma beleza ímpar,

sem impurezas.

Com isso, volto a minha alma pequenina,

infantil, inocente, pura...

Como num passe de mágica,

volto a dura realidade,

e saio  andando, lentamente,

sorrindo de meu doce sonho.

 

Porto Alegre/RS

16/03/09

 

 

AH ! SAUDADE!

Victória Falavigna

 

O meu coração bate forte.

Nele tem muita saudade,

saudade da Si e do Marcelo.

A saudade dói e faz chorar.

 

Porto Alegre/RS

16/03/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan 
 

 

como eu queria lembrar
do momento em que te conheci,
mas minha memória
não está me ajudando.
Teus lindos olhos verdes
e teu sorriso fascinante
são responsáveis
por esse esquecimento.
Nosso encontro foi muito rápido
e, lamentavelmente,
tudo não passara disso.
Quando saiu à rua, procurando-te
em todos os rostos.
Não vou chorar, a vida continua.
És uma doce saudade;
não tenho mais esperança
de reencontrá-lo. Que seja assim!

 

 

Porto Alegre/RS

16/03/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Lucas Cozza Bruno

 

 

Nasci e dei os meus primeiros

passos em São Paulo.

Tenho vontade de voltar,

rever amigos

e a minha rua, ir ao Parque São Jorge,

torcer pelo Corinthians, fazer caminhadas

no Parque Ibirapuera, visitar o Museu de Arte,

o querido Masp, ver os restaurantes, as luzes

e o meu antigo prédio.

Lá, está a minha Escola de Samba

Camisa Verde e Branca.

Certa vez, li no jornal o Estado de São Paulo,

que São Paulo é a locomotiva

que carrega o Brasil.

Não importa quem é o condutor:

Erundina, Maluf, Covas, Pitta,

Marta Suplicy ou Serra.

A minha São Paulo é

aquela das pizzaria

e das belíssimas casas

dos bairros Bexiga e Jardins,

das saborosas comidas do Bairro Liberdade

e da feira livre do Pacaembu.

Minha linda São Paulo

nunca me deu alergias nem tosses,

mesmo poluída e barulhenta.

São Paulo, Ah! Quanta Saudade!

 

18/03/2009

 

 

AH ! SAUDADE !

Vanessa Menezes Burgueño

 

 

Quando eu era pequenina,

era uma menina inocente,

tímida, sensível

e com mil sonhos

e fantasias.

Agora, sou uma adolescente

bastante consciente,

embora, na flor da idade,

querendo encontrar

um grande amor.

Um dia, serei uma mulher feita,

apta para o trabalho

e para formar uma família,

com quem desejo viver

toda a minha vida

e repassar

os ensinamentos recebidos

de meus pais e os adquiridos

ao longo de minha existência.

 

Porto Alegre/RS

18/03/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Carla Alexandra Ezarqui

 

 

Juninho, o som de sua gargalhada

Faz-me esquecer dos problemas...

Seu abraço forte e sincero

É a minha fonte de energia

Para continuar a batalha.

 

Você é a minha razão de viver...

A luz do meu sol,

O brilho intenso da minha estrela.

Meu filhinho amado...

É por você que passo noites sem dormir...

A chorar pela sua ausência.

 

O nosso amor torna a distância menor

E é como se eu pudesse sentir

você aqui... Do meu lado

a me chamar de Mainha...

 

A saudade aperta meu peito

E é impossível desprezar a dor...

Gostaria de te ter junto a mim

Minha criança querida.

 

Borborema/SP

18/03/09

 

 

AH, SAUDADE !...

Yeda Soares Chiviacowsky

 

 

Saudade de ti, amor !

Hoje, na frente do  espelho,

repassei o meu caminhar...

E sorrindo para mim mesma,

senti o quanto foi bom te amar.

 

Nos meus olhos vi alegria,

serenidade e gratidão,

pois sempre tive ao meu lado

o amparo das tuas mãos...

 

Mãos que mostravam o caminho...

que afagavam com ternura,

que sempre estavam estendidas,

para amparar com amor.

 

Mãos que no decorrer do dia,

trabalhavam com ardor,

e que voltavam pra casa,

sempre sedentas de amor.

 

Ah, saudade! Quanta saudade,

das mãos que souberam me amar,

e que hoje  recordo com carinho,

pois nunca deixei de te amar.

 

Pelotas/RS

22/03/2009

 

 

AH ! SAUDADE!

Maria Lucia Amberget

 

 

Ah! Saudade!

Ela partiu, foi pra longe,

em busca do seu futuro

e eu fico aqui, tão distante,

sofrendo com meu coração maduro.

 

Macaé, 07 de abril de 2009

 

 

AH, SAUDADE !

Jorge Linhaça

 

 

Ah, Saudade! Eterna lembrança,

Que me que me afaga a alma febril

Que faz renascer a dona esperança

Às vezes cruel, às vezes gentil.

 

Crava no peito a férrea lança

Fere, às vezes, de forma sutil

Verte das sombras em solene dança

Solda grilhões na alma servil

 

Ah, Saudade, senhora das dores

que silencia cruel no meu peito

Rosa vermelha reinando entre as flores

 

Todos estamos a ela sujeitos;

Tolos, sofremos antigos amores;

Sempre choramos um amor desfeito

 

13/04/2009

 

 

AH, SAUDADE !

Juraci da Silva Martins

 

 

Se me inspiro a descrever sobre um poeta

Mesmo que seja descrição a revelia

Me reponto a sintonias no infinito

Na busca da nota e da palavra certa

Que defina o quanto um poeta tem valia

 

E entre tantos encontrei definições:

O poeta é caminho, é força, é como o sol

É farol entre brumas e nostalgia

Extrai da rocha a gota cristalina

Colhe néctar de vida em agrestes

 

Consegue perceber em cada olhar

A essência de nossas emoções

Sentimentos ocultos na dor e na alegria

Transforma em versos a lágrima e o riso

Naufraga na dor curtindo um paraíso

Na certeza que o melhor ainda virá

Na farta colheita do bem que plantou!

 

Ser poeta é perceber as dimensões

É rasgar o véu que encobre as exclusões

É ter empatia na dor dos oprimidos

É contestar as formas de escravidões

Pra ver da paz a bandeira hasteada

Como fruto da justiça versejada

Nos poemas que fizeram em prol da vida!

 

São Sepé/RS

13/04/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Lucas Goulart Pieczkoski de Moura

 

 

Nossa torcida vibra,

incentiva e chora.

Seu grito eco

como uma doce canção

que o vento

leva do coração

do torcedor

à equipe Tricolor,

fazendo o espetáculo

ficar mais emocionante e lindo!

A Torcida da Geral me encanta

e me dá orgulho. Salve o Tricolor!

 

Porto Alegre/RS

13/04/09

 

 

AH  ! SAUDADE !...

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

 

 

Início do caminho,

vejo as portas fechadas.

Tento abrir, mas não consigo.

Escuto a chuva, canção ao vento.

Metade do caminho...

Não sei para onde ir. Chove...

Fico sentada, esperando algo,

não sei o que. Escuto a chuva.

Adormeço... e sonho que estou livre.

Pessoas me abraçam

e conversam comigo; sinto-me feliz.

Fim do caminho,

vejo que não tenho mais saída;

começo a aceitar o meu fim.

De repente, ouço sons;

olho para o lado e vejo luzes.

É meu último adeus...

Caminho em direção da luz,

tudo se esclarece. É agora!

Não sinto medo. Adeus!

 

Porto Alegre/RS

13/04/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Felipe Araújo Mendes

 

 

Num dia, ao nascer do sol,

sem ter nada para fazer,

fui caminhar.

O sol lindo e eu a sonhar.

Cenário mágico e espetacular!

De repente, um estrondo,

a chuva passou a cair.

Dei meia volta e, rapidinho,

retornei para casa.

Quase chegando,

olhei para o céu;

um altivo arco-íris

cortava-o de ponta a ponta.

Eu, distraído, tropecei e cai.

 

Porto Alegre/RS

13/04/09

 

 

AH ! SAUDADE !

Ricardo Seffner

 

Conhecimentos adquiridos;

amizades feitas;

agendas organizadas;

perda, nascimento;

objetivo lúcido;

balanço, crescimento.

Ao longo do ano, metas;

estratégias;  mudanças;

alternâncias de humor...

Parada. Reflexão. Análise.

Um olhar no passado...

Sonhos! Uma nova pessoa!

 

Porto Alegre/RS

13/04/09

 

 

Ah ! Saudade...

Tânia Ailene

 

 

No sofrimento instalado, cansada

sigo tentando entender, juro

nada faz sentido, parada

procuro forças, não acho...

 

Dor dilacerante, oculta

sonhos adormecidos, inexistente

ha de ter  um porque, não me deixe

passar o que restou sem viver...

 

Peço ajuda amor

só você para me explicar

onde te perdi, do nada os nossos ideais

poesia inacabada...

 

Ah ! saudade...

palavra que nada transforma

solidão que me alcança

lembranças do amar...

 

Hoje carrego comigo

Um rio de saudade

uma fonte de tristeza, brota em mim

se há vida longe de você

me ensine este caminho....

 

Só quem conheceu a felicidade

chora por um amor.

Eu não te perdi, perdemos os nós

Nossos planos, a cumplicidade ainda vive.

 

Sigo orando aos céus

lágrimas que banham meu rosto.

Desespero ao te querer, aqui

Continuo dizendo todos os dias.

Te amo! Te amo! Te amo!

Para sempre vou amar você !

 

14/04/2009

 

 

SAUDADES !

Analuz Sangiorgi

 

 

Da energia antiga,

do riso forte,

berro gritado,

pranto motivado....

Cordata,

tão sensata fiquei,

modos calmos,

riso tranquilo,

fala mansa,

lágrima que não rola...

 

14/04/09

 

 

ALGO COMO SAUDADE

Marcial Salaverry

 

A saudade não está no presente,
naquilo que vimos ou sentimos,
de forma profunda, marcante e incompreensível...
Ela está presente nos amores e na paixão,
na falta irremediável do ser não presente...
Ainda que o futuro não tenha vindo,
ou o passado jamais tenha sido vivido,
existe a hora precisa do hoje,
no amor que se entrega e anseia,
e que já nem sabe o que é o tempo.
Tempo que apenas marca o contratempo,
que é viver sem poder ver o amor,
sem sentir o que poderá ser
o suave contato dos lábios, nem ver
o brilho dos olhos no momento do prazer...
O amor que apenas quer viver
os doces momentos da entrega dos corpos...

 

14/04/2009

 

 

AH ! Saudade !...

José Ernesto Ferraresso

 

 

...de seu  rosto angelical,
 sincero, de olhar triste,

sempre a me pedir algo.

 

...momentos marcantes ,
que permaneceu na minha mente 
tanto tempo, anos, enfim, sempre.

 

...marcou profundo,
porque fui incompreensivo com ela,
e até insensível.

 

... Ah,  saudade ! e arrependido por perdê-la,
não ajudá-la e nem protegê-la,

quando mais necessitou de mim.

 

...daquele olhar,
lábios tremidos a pedir o meu amor
e eu neguei tudo o que podia ter dado.

 

Serra Negra

15/04/2009

 

 

MAR DE PRANTO E SAUDADE

Edyth Teles de Meneses

 

 

No meu peito ainda arde

A chama daquele amor

Choro com muita saudade

E meu pranto é de dor

Olho para o céu

Ele chora comigo

E juntando os nossos prantos

Fica um mar de saudades

E se por vezes choro pelos cantos

É para que ninguem veja

Vive a saudade comigo

E também vive a dor

Essa no meu coração

Assim eu choro o amor

E fica então...

Mar de pranto e de saudade...

 

15/04/2009

 

 

AH ! SAUDADE

Susana Custódio

 

 

Revolvo pensamentos vertidos em pranto

Qual arado em mim vai sulcando

Memórias do teu rubro encanto

Do meu peito para ti aladas voando

 

 

Saudade de ti adorna-me em lindo manto

Pelas planícies vejo-me caminhando

E na sombra dos embondeiros descansando

Enquanto os teus sons tecem belo canto

 

 

Ah! Minha querida terra de África

Continuas cravada no meu coração

Adorada Nampula…sempre mágica

 

 

Por ti verto lágrimas de saudade

Um dia voltarei para te rever

Na certeza de no teu colo adormecer

 

 

PORTUGAL/ SINTRA

15 De Abril de 2009

 

 

AH, SAUDADE !...

Rosinha Barroso

 

 

Ah, saudade que muito me faz chorar

Ao lembrar o meu amor tão distante

Faz este pobre coração sofrido acelerar

Desejando a presença dele por um instante.

 

Ah, saudade que magoa meu coração

Não deixando que esqueça este amor

Por mais que diga não existir mais paixão

Vejo-me desejando a presença dele com ardor.

 

Ah, saudade vai embora me deixa em paz

Preciso, mesmo triste, continuar a caminhar

Quero provar que viver sem este amor sou capaz.

 

Ah, saudade não quero mais tua companhia

Quero ser livre para outro amor encontrar

Contigo meu mundo é triste e sem fantasia.

 

Salvador/BA

15/04/2009

 

 

! SAUDADE DA VIDA !
Maria Thereza Neves
 

A saudade bateu
tocou nas lembranças
nos carinhos teus
que foram meus 1 dia!

Saudade da sintonia
das palavras macias
da música em harmonia
da suavidade da poesia!

Saudade dos caminhos
das ondas e maresias
das letras que se perderam
nas encruzilhadas loucas das esquinas!

Saudade da vida
dos degraus
da escada da vida
que ficou sem vida!

 

18/04/2009

 

 

AH, SAUDADE !

Clara da Costa

 

 

de repente,

o aperto no peito,

um nó na garganta,

desatino,

a alma dolorida...

 

é ela que chega devagarinho,

como não quer nada

senta ao lado,

sem pedir licença...

 

Ah, saudade...

companheira dos poetas,

das noites solitárias,

da melancolia do olhar,

que se perde na imensidão

do mar...

 

Ah, saudade...

eterna companheira!

 

Pipa/RN

Jan/09

 

 

AH ! SAUDADE !...

Nilda Dias Tavares

 

 

Saudade...

Essa dor gostosa que nos acompanha,

que não nos deixa sentir medo ou solidão,

que as vezes, causa dores tamanhas

e outras vezes, aquece o coração!

Saudade...

Esse sentimento de gozo passado

que traz à lembrança momentos vividos,

de amores jamais olvidados,

de sonhos nunca esquecidos!

Li em uma frase... em algum lugar,

O que a palavra "saudade" significa...

E não achei outra que pudesse comparar:

"Saudade, é o Amor que fica!"

Rio de Janeiro/RJ

19/04/09

 

 

SAUDADES MATERNAIS

Maria José Fraqueza

 

 

Ah! Quanta saudades tenho

A prender a fortes laços!

No caminho que desenho

Com os meus filhos nos braços!

 

Saudades do embalar...

Desses tempos que lá vão!

Para meus bébes calar

Eu cantava uma canção!

 

Ou preparava o biberão

Ou lhe dava uma chupeta

Essas horas de emoção

Em que uma mãe é poeta!

 

Saudades do lar materno

Em que eu cresci com amor

Este fervor sempre eterno

Onde a saudade tem mais cor!

 

Tem cor, vida e alento

Cada rota percorrida

Nas marés do sentimento

Saudade é parte da vida!

 

Ela preenche o vazio,

Da nossa alma sedenta

A vida se esvai num fio

E a saudade a dor sustenta!

 

Saudade é laço afectivo

Do tempo por nós vivido

No coração fica um crivo

Do amor por nós sentido!

 

Ah! Saudade... eu não consigo

Este amor jamais tem fim

Na saudades dum amigo

Tu vives dentro de mim!

 

18/04/2009

 

 

Ah !... Saudade !

Priscila de Loureiro Coelho

 

 

Dama que não chega...invade
Não se anuncia...  Assalta!
Alicia o coração
Instalando-se à vontade
É presença, que o espírito exalta.

E sem cerimônia, molda o sentimento
Dobrando com jeitinho a tristeza
Utilizando-se da sedução!
Saudade, na verdade é alimento
Que contorna, habilmente, a dureza
Que ronda de mansinho o coração...


19/04/2009

 

 

SAUDADE

Meg Klopper

 

 

Sentimento de dor pela ausência

É o apelo de um triste coração

Que chora pela impermanencia

Doces lembranças de nossa infância

Que nos leva aos suspiros e a ofegancia

Do peito cansado de encontrar distancia.

 

Ah! Melancolia e incompletude da alma

Que lamenta, pensa, sofre e, por vezes, chora.

 

É a amarga espera de quem se foi ...

Ansiedade pela noticia que sempre demora

É tanta agonia! O tempo passa  - maldade -

Cantigas da imagem de quem foi embora

Como dói na gente essa tal de saudade!

Meu amor sumiu por esse mundo afora.

 

Ah! Melancolia e incompletude da alma

Que lamenta, pensa, sofre e, por vezes, chora.

 

20/04/2009

 

 

AH ! SAUDADE !

UM POEMA PARA MINHA AVÓ...

Luciane Fernandes Rodrigues

 

 

Cem anos!

Deus, quem diria!

Cem anos não são cem dias...

Dias difíceis? Anos difíceis!

 

Mundo machista, Maria,

Aquele em que tu cresceste

Não fizeste escolhas...

Foste escolhida menina!

 

Sempre guerreira, Maria,

Devia ficar calada!

Com teu trabalho gritavas,

Mostravas o teu valor.

 

Lutava com tua enxada

A terra arava com folga

Alimentava teus filhos

Com teu suor e amor

 

Filhos, Maria, foram poucos...

Criaste-os com sacrifício

Alguns, choraste bem cedo.

Triste, cedo ficaste!

 

Mas tu, Marica, és flor!

Flor centenária... Que glória!

O nome dela é Maria,

Sábia, Maria da Glória!

 

E tua missão qual é?

- Mostrar àqueles que amo

Que ninguém é coisa alguma.

Um pássaro tem mais valor!

 

Amou? - Não sei ao certo!

Chorou? - Muitas vezes, confesso!

Lamentou? - Ora, para quê?

 

És pássaro ou linda flor?

- Sou pássaro que não quer partir!

- Sou flor que não quer murchar!

 

Centenária, brava...

Bravo, Maria!

Cem anos não são cem dias!

 

Salto do Jacuí/RS

20/04/09

 

 

SAUDADE

Borbollettah Sandra Regina

 

 

Meus olhos vivem chorando,

não tenho felicidade...

Eu vivo sempre pensando,

deixa-me louca a saudade.

 

21/04/2009

 

 

SAUDADE

JRonaldo-JR

 

 

Saudade na verdade

É a realidade

Do presente, passado e futuro

De quem está junto da gente

 

Não vou viver da saudade

Quero viver a realidade

Tirar a experiência

Da anterior vivência

 

O eterno passado

Já está incorporado

Vou viver como sempre

Aproveitando o hoje presente

 

Tudo é um eterno presente

É um desejo premente

De  estar sempre

Com quem está com a gente

 

Será pura utopia

Senão viver o dia a dia

Tudo está à nossa frente

É só olhar "diferente"

 

Olhar de que quer ver

Sem medo de esconder

E lá dentro mudar

E a tudo enfrentar

 

Como fazer entender?

Se a maioria não quer ver?

ELE deixou tudo claro e aberto

Nós é que procuramos longe e incerto!!!

 

21/04/2009

 

 

Saudade

Nilda Dias Tavares

 

 

Essa dor gostosa que nos acompanha,

que não nos deixa sentir medo ou solidão,

que as vezes causa dores tamanhas

e outras vezes, aquece o coração!

 

Saudade...

Esse sentimento de gozo passado

que traz à lembrança momentos vividos,

de amores jamais olvidados,

de sonhos nunca esquecidos!

 

Saudade é reviver emoções,

que o tempo fez empalidecer!

É um instante de eternidade!

É um desejo doce de morrer!

 

Li em uma frase... em algum lugar,

O que a palavra "saudade" significa...

E não achei outra que pudesse comparar:

"Saudade, é o Amor que fica!"

 

21/04/2009

 

 

SAUDADE ...

Nídia Vargas Potsch

 

 

Saudade,

distância infindável,

indesejável,

indecifrável,

indelével,

imorredoura saudade de ti ...

 

Saudade,

apertando o cerco,

amargurando o pensamento,

angustiando o coração,

remexendo e explodindo as emoções ...

 

Saudade,

distância cruel

renitente e dolorida,

tal e qual rendilhado de marfim,

maltratando bem fundo,

lá dentro, bem dentro de mim ...

Saudade ... Ah! Desatinada saudade!!!

 

Rio de Janeiro/RJ

 

 

AH ! SAUDADE QUE DÓI !

Diva Helena da Silva Fontana

 

 

Tem dias que sinto saudades do amor que não tive,
Da amizade que eu pensava ter...
Saudades dos momentos em que te esperava chegar,
Das noites de conversa amiga...
Nesses dias o coração pesa,
E as lágrimas vertem como fontes nunca descobertas,
Então sinto saudades também
De quem não conheci de verdade,
Do amigo que eu não fiz...
E da partida que não entendi por que.
Tem dias que sinto falta,
Dos conselhos que precisei...
E nessa estranha ausência,
Dói o amor que não senti,
Dói a imagem insistente de alguém

que ficou na lembrança,
Levando consigo um pedaço de alma,
Deixando comigo um pedaço de dor...

 

Restinga Seca/RS

24/04/09

 

 

SAUDADE

Luíza Soares Benício

 

 

Saudade é uma dor pungente

como diz uma canção!

difícil tirar da mente

quando aperta o coração!

 

SAUDADE

Sim! é uma dor que atormenta

vai furando o coração

mesmo antiga ela rebenta

causando contristação

 

Recife/PE

24/04/2009

 

 

AH! SAUDADES!

Susana Petraglia Kovalczuk

 

 

Há saudades! Em mim faz morada

E me leva a percorrer todos os caminhos

Que juntos vivemos e passamos um dia.

Como vivemos aqueles anos

Loucos de amor e de paixão sem fim.

 

Ah saudades! Vibra minha  alma lembrar daqueles dias

Em que nos sentíamos dois adolescentes

Alegres, felizes e amantes inconseqüentes

Na Selva de Pedra do Rio de Janeiro.

Barra da Tijuca, rumo ao Leblon, nosso cantinho

 

Ah, Saudades! Numa tarde de setembro triste

Uma mulher irresistível, feia e impiedosa

Na sua possessão egocêntrica e decisiva

Ceifou a vida do meu amor e o levou com ela.

Morte!  Mulher cruel sem sentimento algum!

Ah! Saudades, hoje lembro todos os caminhos

Que juntos passamos a cantar e a rir felizes

Caminhos que são de saudades e de solidões

Percorro sozinha mais triste que noite escura

Como o gemido do vento, geme meu coração.

Ah saudades! Não se vá, fica comigo me faz sentir

Os caminhos tristes da minha solidão. São alimentos!

Dos meus devaneios e sonhos, e tu fiel companheira.

És saudade a me lembrar sempre as nossas juras.

Serei como um casal de cisne, que nadará sozinha.

Há! Saudades! a alimentar minha vida!

Curitiba/PR

23/04/09

 

 

AH ! SAUDADE

JoaKim

 

 

Ah! saudade

Da dança de historias ao serão

Do beijo carinhoso em plena ociosidade

Do calor da tua suave mão

Quando amamentavas-me no teu peito

Dos teus presentes de Natal

Da tradição que era um direito

Das brincadeiras no quintal

Dos versos que escrevias

E publicavas no jornal...

 

Ah! Saudade

Das tuas lições no teu majestoso império

Por momentos únicos de companhia

De ser teu braço e tu meu critério

Fazias arte, com um canivete e uma enxada

Da tua lavoura e enxertia

Nas nossas jornadas  que fazíamos

Da tua paixão pelos animais

Dos teus olhos meigos que dizia-nos

Sem palavras, sem ais...

 

 

Ah! Saudade

Da minha mocidade

Dos meus companheiros de escola

Dos jogos do pião

Dos nossos jogos de bola

Das namoradas que nunca tive

E que as amei com paixão

Quisera eu esse tempo outra vez

Para que apenas hoje não fosse saudade...

 

Portugal/Loures
27 /04/2009

 

 

SAUDADE DE UM AMOR
Naidaterra

 

  

A saudade de um amor
que se foi, ameniza quando
damos asas a nossa imaginação
e aceitamos viver outras emoções...
O horizonte é algo fascinante,
nos mostra sabores diferentes...
Esperar é uma questão de tempo,
e se ajeita de uma forma ou de outra,
e no final, numa curva extrema
percebemos que o amor é algo
muito mais sutil, é ele quem nos
encontra...

 

 

Ah, Saudade !

Camila Lima Dantas

 

 

Ah, saudade,

que aperta o meu coração,

quando procuro a minha borboleta

que partiu da minha vida,

e na minha janela não mais pousou,

deixando-me na solidão.

 

Ah, saudade,

de vê-la me rodeando,

das cores das suas asas,

misturadas com a luz do sul

e deixava o meu quarto colorido

Ah, saudade !

 

Recife/PE

27/04/2009

 

 

 

 

 

 

 



Copyright © 2007
Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007 - Última atualização: 11.11.2012
Webdesigner: Sonia Orsiolli