Prêmio de Participação

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

Sávio Assad

Lairton Trovão de Andrade

Luisa Benício

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

Madzia Salazar

Marcial Salaverry

Naidaterra

Marilda de Almeida

Ilda Maria Costa Brasil

Borbollettah Sandra Regina

Iza Mota

Efigênia Coutinho

Tânia Sueli Oliveira

Yeda Soares Chiviacowsky

Cássia Vicente

Pilar Casagrande

Camila Lima Dantas

José Ernesto Ferraresso

Calypso Thereza de Escobar Velloso

Susana Custódio

Maria José Fraqueza

Dulcineia  Leal

Ilze Soares

José Ramos

Malu Mourão

Juli Lima

Angélica Brio

JoaKim

Tera Sá

Rosinha Barroso

Maria da Conceição Silveira

Kedma O'liver

Sueli do Espírito Santo

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

Nadine Tomasel Lorenzato

 

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ !

Socorro Lima Dantas

 

 

Atordoada... fiquei só !

Uma lágrima... um vazio...

Só o vento escuta o meu clamor !

Sem forças, agarrada a minha dor,

recorro ao coração, que destino o teu tomou ? 

 

 

Recife/PE

31/01/2008

 

 

 

Atordoado... Fiquei só !

Sávio Assad

 

 

Atordoado... busco sua imagem

Entre rostos vazios e sem nexo!

E me vejo perdido, sem os seus carinhos,

sem seu amor. Meu coração ainda chora,

com saudades do seu coração.

 

Niterói – RJ

 28/09/08

 

 

 

ATORDOADO... FIQUEI SÓ...

Lairton Trovão de Andrade

 

 

Quanta nostalgia nesta noite fria!

Parece-me doer o peito – açoite e agonia,

Sem ter você comigo...

A sorte ironiza-me, assim, sem dó.

Minha felicidade está contigo,

Mas, sem você, há saudade em mim...

Estou atordoado... sinto-me só...

 

 

Pinhalão, 29.09.08

 

 

 

ATORDOADA

Luiza Benício

 

Tão perturbada fiquei

Estonteada, confusa...

Com uma notícia falsa

Ou talvez mau informada...

 

Que não estavas bem

E que por mim tu chamavas!

 

Recife/PE

 29/09/08

 

 

 

ATOARDA FELIZARDA

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

 

Com AMIZADE e carinho

À ilustre poetisa D.SOCORRO

Por alvitrar este tema

 

(1)

ATOARDA?...É, sim, meu amor atoarda,

A este amor que m’abrasa em grande chama,

Tantas vezes no conforto da nossa mansarda,

Fizemos amor como quem loucamente s’ama!

 

Por isso, essa bobagem é d’inveja farda,

Que ambos vestimos em intimo programa,

Pra solidar, nosso amor que o Anjo da Guarda,

Mantenha esta ATOARDA que tanto derrama!

 

ATOARDA? Deixa fofocar nossos vizinhos,

Só nós sabemos o prazer dos gostosos “gritinhos”,

Que enchemos o quarto neste doce aconchego!

 

Assim, que façam ATOARDA desta luxúria,

Ali me dá gozo de toda gente faça lamuria,

É mesmo a consagração do nosso chamego!

 

(2)

Quanto mais ATOARDA melhor mais m’inflamo,

Pra mostrar que, meu querido, isto é encanto,

E pra te dizer, sinceramente que te amo,

Com um motivo transcendente, não sei quanto!

 

É bom que falem deste amor, até  aclamo

Ou melhor pra badalarem com este espanto,

Amor como o nosso é ATOARDA que chamo,

Ventura, gostosa que n’aquela hora canto!

 

Fico feliz, co’a ATOARDA na nossa rua,

Que murmurem, sim ou critiquem que sou tua,

Pra mim é ufania de me sentir na vanguarda…

 

Digam pois,lá o que quiseram, eu não me farto,

Que é ver-te a sós, amantes no nosso quarto,

O resto é mexerico, d’invejosa ATOARDA!

 

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

AMORA / Belverde/Portugal

II=X=MMVIII

 

 

ATORDOADA FIQUEI SÓ..

Madzia Salazar

 

 

Encontro agendado num chat virtual

para encontrá-lo numa mesa de bar

Emocão tomou conta de mim gerando uma insônia feliz

De vestido rendado da cor do céu e sonhos infantis

lá compareci, esperei, esperei e nada de ti

Atordoada fiquei só com teu encanto virtual

Não te conheci no real...

Fiquei só atordoada e percebi que não quero ser amada por ti!

 

 

03/10/2008  
 

 

 

 ATORDOANDO

Marcial Salaverry

 

São coisas que vão atordoando,

de nosso prumo vão tirando...

Esquecemos que nas pequenas coisas da vida,
podemos achar uma felicidade perdida...
Vamos olhar com atenção,
podemos alegrar nosso coração,

livrando-nos do atordoamento,
e com uma pequena novidade,
poder encontrar a felicidade...

 

04/10/2008

 

 

ATORDOADA

Naidaterra

 

 

Cheguei em casa

agoniada...

Na mesinha de recados,

um bilhete dobrado...

Atordoada, não li o bilhete

e nem você voltou...

 

06/10/2008

 

 

 

Atordoada... Fiquei só

Marilda de Almeida

 

 

Sonhando... Com a brisa tocando

minha pele, casta de amores, sedenta

por teus beijos que guardo na memória,

me enchiam de alegrias.

 

Sorocaba/SP

11/10/2008

 

 

ATORDOADA

Ilda Maria Costa Brasil

 

...viajo na poesia

e de repente, vejo

à minha frente

uma folha de papel

envolta em doces emoções,

sentimentos

e sonhos,

os quais a guardam

como um mimo

e, a folha, outrora branca,

ganha alma e vida.

 

Porto Alegre - RS

16/12/08

 

  

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ!

Borbollettah Sandra Regina

 

Ainda estou atordoada

pois era muito apaixonada

e aconteceu do nada.

Agora estou sozinha,

não tenho quem me acarinha,

vou seguir a vida, só minha...

 

18/12/2008

 

 

Atordoada... Sozinha!

Iza Mota

 

Atordoada assistia as imagens,

inacreditáveis, parecia miragem.

Vidas perdidas, sonhos desfeitos

pela natureza buscando seu lugar

e o homem insiste em inundar,

secar e os pulmões arrancar.

A natureza parece dizer saiam

deixe-me sozinha, aqui é meu lugar.

 

Iza Mota

Recife-PE

19/12/2008

 

 

ATORDOADA... FIQUEI !

Efigênia Coutinho
 

Escute esta confissão;
Adentrou pelos sonhos
mais alto que o bem da vida
mais tortuoso que todos
os caminhos do destino
o seu caminho,
e, que nenhum humano detém!

 

Balneário Camboriú
17/01/2009

 

 

ATORDOADA ... ESTOU SÓ !

Tânia Sueli Oliveira

 

 

Aqui chovendo neste instante,

a noite está tão fria sem você !

Sem seus abraços, carinhos...

olhar tão lindo, que diz tanto...

Saudade que judia, dói !

Quando você chega, hum...

é meu sol, que aquece meus dias

e pulo em seus braços,

fico quietinha, agarradinha,

sentindo o quanto é gostoso

cada instante ao seu lado !

Estou só...esperando por você !

 

Marília-SP/Brasil

17/01/2009

 

 

Atordoada... Fiquei só!

Yeda Soares Chiviacowsky

 

 

Atordoada me deixaste, amor,

Com aquele convite teu...

E entre a euforia  e o desejo de atender ao teu apelo,

me recolhi e pensei, na vida que eu sempre quis.

Atordoada... Fiquei só...

E aguardo os carinhos teus.

 

Pelotas/RS

19/01/2009

 

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ

Cássia Vicente

 

 

Atordoada...fiquei só,

perdida nas tuas palavras,

não conseguindo assimilar a última palavra

dita com a mais pura displicência

...adeus!

 

21/01/2009

 

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ!

Pilar Casagrande

 

 

Noite fria e eu aqui sem sono...

Aqui, na imensidade do saguão

Sentindo as mãos geladas de abandono

E doloridas de acenar-te em vão.

 

21/01/2009

 

 

Fiquei só... Atordoada !

Camila Lima Dantas

 

 

Despertei de um sonho,

 procurei o meu pássaro,

com quem todas as manhãs eu conversava,

na minha janela, ele já não mais estava.

Fiquei só... atordoada !

 

Recife/PE

28/01/2009

 

 

 

Atordoado... O tempo passsou

José Ernesto Ferraresso

 

Contemplo meu semblante,

os anos passaram,

reparo nas marcas,

que o tempo deixou.

A idade avançou,

dificuldades apareceram,

estou só e necessito de apoio.

 

Aqui estou...

 

Serra Negra

28/01/09

 

 

Atordoada nem pense que fiquei

Calypso Thereza de Escobar Velloso

 

 

 

Atordoada nem pense que fiquei,

não perdi os sentidos,

eles viverão na fazedora de poemas em chama;

tudo circulará em meu sangue

e buscarei o calor sensorial

para minha poderosa concentração poética,

é o que sou e nunca estarei sozinha em meus sonhos

e nenhuma lembrança que possa recalcar

meu potencial de amor  a minha arte,

sou poeta, sou vida!

 

28/08/2009

 

 

ATORDOADA …FIQUEI SÓ

(INDRISO)

Susana Custódio

 

 

Naquela manhã quente e ensolarada

De cabelos soltos em leve brisa sem ser vento

Daquela esplanada o mar observava

 

Uma música me invadiu…era o telemóvel

Na tua voz de barítono disseste-me adeus

Num grito desesperado eu disse; Não!!!

 

Fiquei atordoada

A partir daquele dia fiquei terrivelmente só

 

 

PORTUGAL – SINTRA

29/01/2009

 

 

Atordoada... Fiquei só !

Maria José Fraqueza

 

Quando a tristeza bateu à minha porta

Naquela triste noite... a hora morta

Fiquei só! Triste, atordoada...

Carpindo a minha solidão,

Contemplando os astros ...

Sentindo a dor da partida

Na trajetória da Vida!

 

29/01/2009

 

 

ATORDOADA…FIQUEI SÓ

Dulcineia  Leal

 

 

Esperando ansiosamente por ti

Numa noite bordada de sonhos

Sonhando adormeci

Sentia que estavas a meu lado

Sorrindo para mim

Acariciando os meus cabelos

Com um olhar de veludo

Um olhar tão sedoso e profundo

Que envolvia todo o meu ser

Sentia o teu calor e o teu perfume

Sentia os teus braços me envolvendo

Pareciam querer dizer – Eu te amo!

A minha vida sem ti não tem sentido

Fica para sempre comigo

De repente despertei

E a realidade encarei

Soltando um queixume

Vi que sonhei

Um sonho que virou pó

Atordoada… fiquei só

 

 

PORTUGAL - SINTRA –

30 De Janeiro de 2009

 

 

Atordoada...Fiquei so!
Ilze Soares

 

 

Busco por seu rosto na multidão,

lágrimas escorrendo, embaçando a visão...

Meu grito é silencioso, no peito sufocado

Com olhar de demente...atordoada,

só agora entendo...fiquei só!

 

 

31/01/2009

 

 

Atordoado... Fiquei só!
José Ramos

 

Palavras, insanas, ditas ao vento,
Levantadas em remoinhos de pó!
Desapego de um certo momento...
Atordoado... Fiquei só!

 

Vila Nova de Gaia/Portugal
01/02/2009

 

 

ATORDOADA, NÃO QUERO FICAR SÓ

Malu Mourão

 

 

Atordoada em minhas lembranças,

Sinto um  medo estranho se chegar.

Pois terei que encarar uma mudança,

Mas não saberei como tudo ficará.

 

Vejo angústia na própria esperança

Com receio do tentar recomeçar.

O passado e o futuro fazem aliança...

Mas é o presente que está a me atordoar.

 

Ipu-Ce

01/02/2009

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ !...

Juli Lima

 

 

Sangrando da despedida...

Alma em mim perdida...

Só... Combalida!!!

 

Rio de Janeiro/RJ

01/02/2009

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ!!
Angélica Brio

 

 

Chorando baixinho
sem saber o que fazer
olhei pra mim e não te vi
te busquei nos meus sonhos
te perdi
 
Atordoada...Fiquei só!!
 
Não sei onde andas
nem mesmo onde estás
só sei que agora sinto
a falta que você me faz

 

03/02/2009

 

 

ATORDOADO... FIQUEI SÓ

JoaKim

 

 

Ironia do destino

Que nem pranto já consigo

Um amor de desatino

Resta a amizade  de amigo

 

Tudo o que joguei ao vento

Todos os poemas de amor

Fiquei em  branco no sentimento

O sorriso deu lugar a dor

 

Meu coração hoje chora

Numa agonia sem dó

Porque a inspiração foi embora

 

Pelas palavras sem esperança

Atordoado fiquei só

Á espera de boa bonança

 

Loures/Lisboa

03/02/2009

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ

Tera Sá

 

 

Soltei no vento
a raiva, o beijo, o lamento...
Tomei de ti
a parte da vida em que morri.
Curvei-me,
lancei-me
ao deserto de não ter-te!...
Ceguei o nó!
...atordoada,
fiquei só!...
 

 

PORTUGAL

10/02/2009

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ

Rosinha Barroso

 

 

Naquela noite fiquei atordoada

Depois da nossa separação

Fiquei só e muito magoada

Com tremenda dor no coração.

 

10/02/2009

 

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ

Maria da Conceição Silveira

 

 

No deserto me cumpri

Em desmesurado rosa

Longe de ti

Me esqueci

De tornar em verso a prosa

Meu olhar embaciado

Perdeu-se do teu voar

Finou-se o amor em pó

E eu, rosa  dó…atordoada,

Fiquei só!

 

Portugal

12/02/2009

 

 

ATORDOADA... FIQUEI SÓ
Kedma O'liver
 
Quando dei por mim
Você havia partido.
Sentada na calçada,
Olhando o nada,
Espero a tua volta.
Coração chora,
Mente vazia,
Nada sinto.
Apenas vejo teu vulto
Sumindo ao longe.
Aconteceu tão rápido
Não entendi.
Atordoada...fiquei só

 

 

FIQUEI SÓ... ATORDOADA

Sueli do Espírito Santo

 

 

Em meu coração a escuridão

apenas o vazio da triste solidão

fiquei assim, tão só... atordoada

com a tristeza de um amor morto
sem nenhum ombro, sem conforto

fiquei assim, tão só... abandonada

quisera mesmo poder te esquecer

para eu viver sem me esmorecer

mas estou só... ainda apaixonada.

 

 

04/03/2009

 

 

ATORDOADA...

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

 

 

Lamento não ter aproveitado

melhor o meu dia-a-dia.

Momentos passaram voando

sem perceber continuei caminhando,

deixando para trás muitas coisas.

Nada volta ao início.

Se perdermos, temos que continuar.

Não adianta se remoer.

O que devemos fazer

é aproveitar o que nos resta.

Sigo me lamentando, chorando,

gritando, esperneando até perceber

que nada volta

e que cada acontecimento

é único mesmo

se quisermos vivê-los novamente .

 

Porto Alegre/RS

14/03/09

 

 

ATORDOADA PELA INSÔNIA

Nadine Tomasel Lorenzato

 

As noites de solidão não acabam

as dificuldades para dormir não passam

o desespero não pára de atormentar

é difícil ficar tanto tempo sem sonhar

 

A vontade de dormir é tanta,

porém a maldita insônia é maior.

A vida é um rio de lágrimas

e não mais aquele contos de fada

 

Mas, a esperança ainda não acabou

e, infelizmente, a dor a recém começou.

Um dia, toda essa tristeza parará

e um sonho perfeito aparecerá.

 

Acredito no poder da mudança,

viver um período alegre como uma criança.

Os ventos trarão a minha felicidade

e farão eterna minha mocidade.

 

Porto Alegre/RS

14/03/09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007
Fragmentos dos Meus Sonhos  - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007 - Última atualização: 11.11.2012
Webdesigner: Sonia Orsiolli