Prêmio de Participação

 

 E-book

 

download  do E-book clique sobre a capa

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

WalterBRios 

Antonio Sanches

Efigênia Coutinho

Carmo Vasconcelos

Luiza Soares Benício

Malu Mourão

Armando Sousa

Maria Thereza Neves

Tarcísio Ribeiro Costa

Ary Bueno

Gena Maria

Adelina Velho da Palma

Calypson Thereza Escobar

Antonieta Elias Manzieri

Ana Maria Zacagnino

Marcial Salaverry

Célia Jardim

Rosa Silva (“Azoriana”)

João Justiniano da Fonseca

Heitor de Pedra Azul

Ilda Maria Costa Brasil

Carlos Assis

Carmen Flores

Fernando Reis Costa

Iza Mota

Yara Nazaré

Inês Marucci

Erigutemberg Meneses

Ceres Marylise

Vânia Moreira Diniz

Daria Farion

Zé Albano

Susana Custódio

Sávio Assad

Tânia Sueli Oliveira

Edvaldo Rosa

Socorrinha Castro / florzinha

Pedro Valdoy

Alceu Sebastião Costa

Marilda de Almeida

Priscila Loureiro Coelho

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

Sandra Mamede

Maria José Fraqueza

Joyce-Lu@zul

Maria Inez – Mifori

Nadir A D'Onofrio

Teresa Gonçalves ( Ísis )

Nelson Fontes de Carvalho (Nelfoncar)

Cida Valadares

Manuela Neves  (Aluena)

Edyth Teles de Meneses

Ieda Cavalheiro

Marly caldas

IaraMel ( Iara A. Máximo Melchor)

Dulcinéia Leal

Marise Ribeiro

Laura Limeira

Valdir Cremasco

Camila Lima Dantas


 

 

EU POESIA ?

Socorro Lima Dantas

 No embalar da vida
Procuro versos !
Deparo-me com sentimentos
Tento descrevê-lo...
Não consigo fazê-lo!
 
Indago-me repetidamente:
Eu  poesia ?
Não encontro à resposta.
Adoto outro ensejo:
Sigo as estrelas,
Seleciono a mais brilhante
Aquela...
A mais solitária de todas
Quem sabe,
Encontre a razão desta sofreguidão ?!
  
São riscos, rabiscos
Alma em irresolução
Não escrevo o que é sentido
Questiono-me mais uma vez:
 Eu poesia ?
 
Recife/PE

07/01/2007

 

 

 

SIM, TU POESIA !

WalterBRios 

 
Sim porque não?
Tu poesia!
Na certa os versos que procuras
Guardas no fundo do coração.
É que sentimentos às escuras
Nem sempre trazem alegria.
E aí o que descrever,
A dor por acaso?
O que está na profundeza do ser,
Ou um sentimento raso?
 
Tu poesia sim!
Não busques a resposta
No começo nem no fim
É no agora que se aposta.
 
Veja as estrelas...
Duvidas que existe sonho,
Que é difícil em ti cabê-las?
Vejas a que me ponho,
A responder o que perguntas
Enquanto estás sôfrego.
Mas a que rabiscos tu apontas?
Irresolução da alma, ou apego?
 
Ainda assim,
Tu poesia!
 
09/02/2007
 

 

 

 

LENDO EU POESIA ?

Antonio Sanches

 

 

Só brota o que se semeia

Só cresce o que se rega

E o Sol e a lua cheia

Ao poeta nada nega.

Na fertilidade do teu ser

Germina sensível poesia

Que muito gosto de ler

No virar de cada dia.

Rodeado de plantas

Escutando a água no ribeiro

Socorro Lima Dantas

Leio o teu poema verdadeiro.

 

Almada-Portugal

21/10/2007

 

 

 

A P O E S I A
Efigênia Coutinho

É assim: vem com céus, oceanos e luares
contando enredos, exalando a flores
e seus segredos; envolta de mistérios
vive em delírio, fluindo como um rio.

A grande Poesia, bem elaborada, não
tem propriedades geométricas, apenas
segue estabelecendo uma identidade:
são arroubos que perpassam na alma...

A grande Poesia é um altar de rituais,
dada sua formosura e qual um cristal
lapidado, quanto mais facetas tiver
maior será sua impressão literária.

A grande Poesia não é triste nem
alegre, chega a exacerbar na linha
da loucura, deixando os alegres com
inveja,sem perceber o sonho em elipse!

A grande Poesia ... Ah! acutela os
Sonhos de aleivosos segredos!

Balneário Camboriú
20/04/2008

 

COMUNHÃO

Carmo Vasconcelos

 

 

Abençoada musa que me inspiras

Quando a mim vens em riso ou em pranto

E amarga ou doce em meu colo suspiras

Vertendo em minha pena o teu encanto

 

E eu te afago como mãe extremosa

Que a uma filha leviana acarinha

De seu regresso carente e sequiosa

Avara das surpresas que adivinha

 

Da nossa comunhão explodem gritos

De raiva, amor, ciúme, até desprezo

Onde sou fera ou piamente rezo

 

Da pena escorrem soluços aflitos

Gáudios ou queixumes de agonia

Que a ti tudo eu confesso… Poesia!

 

***

Lisboa-Portugal

http://carmovasconcelos.spaces.live.com

 

 

 

 

SIM !  ÉS POESIA !

Luiza Soares Benício

 

 

Procuras versos no embalar da vida

E te deparas com sentimentos

Descreve-os sim, quando tentas...

e... na tua indagação: “Eu poesia”?

- encontras sim, nas estrelas, mais poesia!

E, teus amigos, que contigo estão, confirmam sim:

Que és poesia!

E, que não duvides dos teus sonhos!

 

Tu poesia!

 

E um te diz:

“Só cresce o que se rega”

e ao poeta, nem o sol

e nem a lua nada lhe nega!

E, mais um amigo:

“nos teus segredos, envoltos de mistério,

está a tua poesia bem elaborada “

que são arroubos que perpassam na alma”!!!

E...  eu venho agora e te digo amiga,

que jamais desistas dos teus sonhos poéticos,

que engrandecem não só teu coração, a tua alma,

como a de todos os que têm a felicidade de lê-los e apreciá-los!

És poesia!

 

 

Recife/PE

27/04/2008

 

 

 

 

SER POESIA!

Malu Mourão

 

 

Poesia!

Retalhos de sentimentos,
Emoções que fluem...

No ego a transbordar

Num encantamento;

Onde frases rimadas,

De histórias de vidas
Presentes, passadas,

Sonhadas ou vividas.
Fazem concerto poético,

Mágico, a emocionar.
É a voz do coração,

Mensageira da emoção,

Que se eterniza num cantar.

 

Rio de Janeiro.

27/04/2008

 

SOCORRO ÉS POESIA 

Armando Sousa

 

Tua pena sabe seguir teu pensar, o que sai

A vida te embala com ternura

São gemidos doces  do som de cada ai

Não poder ver tu estrela em noite escura

Teu doce pensar Socorro, é um poema

Nasceu contigo, vive no teu desejo

A pena nos teus dedos conhece o tema

Como lábios, muito amor pede ao beijo

Não indagues; teu pensar e pura poesia

Sentimentos de amor vivem em teu coração

Ate os passarinhos cantam com alegria

Ao ver-te viver, escrevendo com paixão

As estrelas seguem a pena na tua mão

A mais brilhante esta sempre no teu pensar

Caneta sempre satisfeita com te condam

Ao ver o mundo poético por ti abraçar

Poeta, e sempre o sentir que deves escrever

Assim não há folhas de papel a rasgar

Sentiras ao escrever maior prazer

Poesia não e só amor, não e só rezar

Socorro, tu és poesia

Deixa a pena seguir teu pensamento

De ti saíram palavras de magia

Terás alegria em vez de sofrimento

 

Por Armado Sousa

A Socorro Lima Dantas

 

Toronto/Canadá

29/04/2008

 

A POESIA

Maria Thereza Neves

 

Sem destino

letras vivas

poemas inquietantes

apaixonantes

emoções vibrantes

a todo instantes

 escorrem na maresia

nas estrelas cadentes

 na lua rubra

no sol poente

ao longo dos rios...

 

O poeta vai seguindo sem rumo

 a rota da poesia

se derramando na brisa

na  vala , ventos, tempestades

infiltrando na lama

enroscando nas ondas

na morada solitária

esculpindo a memória da alma

em algum lugar esquecido

deixando sempre aberta as entranhas.

 

01/05/2008

Juiz de Fora/MG/Brasil

O que é poesia?

Tarcísio Ribeiro Costa

 

A resposta está

 nas entranhas da alma,

a poesia é uma dádiva divinal,

até uma missão, dada ao poeta

 para  exprimir o amor,

mas, de uma forma

que transmita e faça o ledor

sentir e envolver-se  nesse sentimento... 

 Nós, também, somos poesia, por sermos

produtos do amor!

 

O que são as flores,

os que são os mares com suas ilhas,

os desertos e seus oásis,

as matas com as curva dos rios,

os jardins e as borboletas

 que se confundem com as flores,

o mistério do silêncio rompidos

pelos trilar dos  passarinhos,

os montes e sua serranias,

tudo isso são instrumentos

 de uma grande poesia...

então, assim,

foi o Criador, o maior de todos os poetas

e a natureza a sua grande  poesia...

 

 

Tarcísio Ribeiro Costa

Brasília, 01.05.2008, 2008

POETA TU ÉS A POESIA

Ary Bueno

 [ O Príncipe dos poemas e do amor ]

 

Os versos que procura

Se encontra no coração

As rimas em sua feitura

Nos encanta e leva emoção

 

Brota na alma a poesia

Do poeta este sonhador

Que ao mundo traz alegria

Com seu canto de amor

 

Portanto todos sonhos seus

Para os versos, tu transporta

És, poeta abençoado por Deus

Nos poemas que nos conforta

 

Sonhe e escreva sobre a poesia

Este é o teu destino,  é seu viver

Poeta escreva sempre com alegria

Teus versos... até o dia em que morrer.....

Você Poesia

Gena Maria

 

Que me leva a extremidade...

Que me torna sem segredos...

Que fala por mim sem medos

Do meu amor, da minha saudade!

 

Você poesia que sabe dimensionar

Tudo que sinto, tudo que sonho...

Me retrata sem medos, como já disse

Muitas vezes, revelando segredos

que até então escondia, camuflava...

 

Você poesia, às vezes, tão amiga...

Outras vezes tão indiscreta...

E sem permissão revela os meus ais

Envia  recados sem timidez, se declara

se envolve, sem imaginar ....

Muitas vezes, está a machucar...

Outras vezes, implora o perdão

e tão submissa se apresenta...

 

Você poesia, composta de meus versos

Eu te perdôo pela indiscrição...

Eu te perdôo sim poesia,

Pois não viveria sem você...

Com rima, ou sem rima, já faz parte

Desta minha vida, dos meus sonhos

E da minha alegria!

 

Marília/SP

 01/05/08

O POETA 

Adelina Velho da Palma
 

O poeta mantém certa distância

mas está por dentro e por fora de tudo

estar ao largo é o que permite o estudo

e no meio amplifica a importância...

 

Quando vive com forte acutilância

emoção ou sentido mais agudo

consegue esquadrinhar-lhe o conteúdo

incrementando a própria relevância...

 

Qualquer vivência é transformada em arte

por isso está no centro e está à parte

numa espontânea dualidade...

 

É-se poeta antes de tudo o mais

contam-se as sílabas soltando ais

e rima-se com a felicidade!...

 

02/05/2008

Lisboa/Portugal
adelinapalma.com.sapo.pt

 EU POESIA?

Calypso  Thereza  Escobar

 

Sim, se na náu dos prosadores

somos palavras,sentimentos d'alma se

no céu os olhos vêm,e eco são vozes doridas

só o poeta conversa com Deus!

somos diamantes, só fabricados por deuses

e não se pergunta se vêm fortes e altaneiras,

sou poesia?

Sim, você é a poesia dando as porções

de faíscas borrifando as telas dos querubins, é poesia!

 

Rio de Janeiro/RJ

02/05/2008

 

SOU POESIA

Antonieta Elias Manzieri

 

Sou poesia quando o coração

é solo fértil para cantar as belezas,

os encantos da natureza,

e também as mazelas, com tristeza...

 

Quando consigo transcrever da alma,

os sentimentos ocultos,

de quem teme revelar suas dores,

quando se trata de amores...

 

Sou poesia num canto triste.

No ocaso, na hora da Ave Maria,

quando se despede o dia,

a lembrar de quem partiu...

 

Sinto o "Dom" que Deus me deu,

arraigado em minhas entranhas.

Que humildemente agradeço,

por receber benção tamanha!

 

Sinto-me poesia quando ouço

uma risada franca e feliz.

Quando vejo o olhar de uma criança

que sem nada falar, tudo diz.

 

Sou muito mais poesia em descobrir e,

relevar uma intenção maldosa, proposital,

quando tentam me magoar, sem conseguir,

respondo com o perdão, nunca com o mal...

 

É assim que me sinto poesia,

seguindo meu caminho na retidão.

Renovando minha inspiração a cada dia...

E abraçando todos como irmãos.

 

10/01/2007

POETA

Ana Maria Zacagnino

 

En un mundo de poetas

De duendes, musa, canción.

Se oyó una voz que decía...

Por donde estará mi amor?

y el duende le respondía:

Soy tu amado! Mi señor.

El que cambia tu sonrisa

El que vela en tu interior.

- De donde sales poeta?

- Y cuando tu ser cambió?

Por las calles va tu sombra...

Por el mundo tu interior!

Mi sombra te dio el abrigo...

Que necesitabas hoy.

Y...En tu mundo de poeta

La soñadora...¡soy yo!

 

http://www.zacagnino.com

Argentina

02/05/2008

VOCÊ É A POESIA

Marcial Salaverry
 
 

Você é a poesia,
como de há muito não se escrevia...
Pura intuição,
chamado da emoção...
Você é a poesia,
coisa igual não se via...
Poeta de verdade,
tem sempre a qualidade,
de escrever quando vem a inspiração...
Quando manda o coração...
Você é a poesia,
escrevendo quando podia...
A qualquer hora ou momento,
não precisa ter lamento,
nem mesmo uma grande saudade,
ou mesmo felicidade...
Basta vir o repente,
chama o talento, simplesmente...
Seja no ônibus , ou no banheiro...
basta vir o "escrivinhadeiro"...
Seja como for a circunstancia...
Você é a poesia...
Prá que falar de amor...
Seja ele como for...
Escrever só o que sentia...
Afinal, você é a poesia...
 

02/05/2008

 

SOU PURA POESIA

Célia Jardim

 

Rimo apenas a emoção do coração

e todas as palavras presas ou guardadas

explodem num momento de inspiração

 

Assim nasce a minha poesia

em um coração que crê na fantasia

e canta em versos cada ilusão

 

Sou um misto de emoções acumuladas

necessito de espaço para me esvaziar

e em versos me faço, para me libertar

 

Escrevo porque tudo em mim é poesia

este é meu jeito de abraçar a imensidão

mesmo quando tudo parece perder a magia

 

“EU POESIA”

NUM ELO DE AMIGOS

Rosa Silva (“Azoriana”)

 

 

Tu és poesia, aurora da palavra encantada,
Que te envolve e brota de ti em alvorada!
Da fragrância de dons a que se juntam melodias
Nascem pérolas que ornamentam teus dias.

 

E toda essa beleza nos contagia,
Faz brotar de nós, qual magia,
Num elo que une estrofes felizes,
Um colorido de versos das nossas raízes.

E sendo eu da ilha de rimas e cantares,
De fé, esperança e de frescos ares,
De flores e festas, encantos sem fim,
Dou o que de melhor sinto neste jardim.

 

Enquanto a vida for esta balada de esperança
Serei feliz neste canto da minha lembrança,
Festejando os amigos da poesia
No elo onde brilha a cortesia.

 

03/05/2008

POESIA

João Justiniano da Fonseca

 

Poesia....

Poesia...

Poesia? O que poesia?

 

Poesia é Deus na criação!

Poesia a chuva caindo, molhando o chão.

A planta brotando,

O mar nascendo...

Nascendo e crescendo, se avolumando.

 

O mar...

O mar é poesia,

O sol nascendo no mar, morrendo no mar...

Vê o nascer do sol no mar,

o por do sol no mar!

Na floresta também, nos rios...

Vê as corredeiras, a água despencando das cachoeiras...

Vê!

 

E a flor desabrochando, o perfume das flores?

E as aves, os pequenos passarinhos...

Olha o passarinho voando,

a garça branca,

o negro corvo planando...

A águia no mais alto,

a águia...

O condor de Castro Alves...

O condor de Castro Alves, onde haverá maior poesia?

 

Poesia...

Poesia...

Vê, a mulher é poesia!

A mulher se enfeitando,

cuidando-se

e se programando...

- Eu vou me programar, ela diz.

E bem dizes, mulher, e bem dizes!

Tu és a flor maior e mais bela da criação de Deus!

És a mansa poesia, divinal, definitiva!

És mulher, minha mãe, minha irmã, minha filha.

E eis a companheira!

Para a cama, para o sonho e para a vida!

 

Poesia...

Poesia...

Poesia, a gente no trabalho,

a forja, a bigorna, o malho,

o livro e o papel, a escrita, o estudo.

Poesia é tudo, é tudo,

que há de belo no mundo.

 

Poesia...

Poesia...

Por que se faz a guerra, meu Deus,

Quando a gente nasceu para a poesia?

Por que há fome e miséria no mundo,

quando Deus o criou para a poesia!

 

Ah, a poesia, senhores poetas...

Quando Deus andou no mundo

criando sua poesia,

ao trabalhar o homem do barro e da alga do mar,

teve a primeira palavra – e foi em português –

és minha imagem e semelhança,

és poeta!

 

 

Salvador/BA

3-05-08, às 5,11 h

www.joaojustiniano.net

 

EU POESIA ?

Heitor de Pedra Azul

 

Que, da queda de um Anjo anunciador, se ouviu
Soltas palavras levadas por cigana brisa,
Fez-se corrente de um ar de arrepios,
Reintegrando ao sorriso da Modaliza.

Letras de brilhos, diamantes raros
Pingados do céu em noites triunfantes...
São versos soltos como cães sem faros
Entre as pernas e corações de amantes.

Sai dos olhos, do estômago, da garganta...
Fecunda flores de perfumes vivos.
Voa só, ou em bando que levanta

Cortinas tantas de dever altivo,
Poetando a vida com esperança santa,
è a Poesia o nosso maior crivo.

 Saint Julien les Villas, 3/5/08
 

A Poesia e o Poeta

Ilda Maria Costa Brasil

 

 

Despida de total vaidade,

permito que o Lirismo

e a Poesia aflorem

em meus pensamentos

e circulem por minhas veias,

apossando-se de meu ser.

A Poesia ignora idade

e classes sociais e,

por ser livre,

não medi distâncias,

percorrendo diferentes caminhos,

a fim de levar a outros

emoções, sentimentos

e vivências.

Em suas andanças, aprecia o belo

e reúne alimentos

para fortalecer Aquele

que lhe dá Vida

e lhe permite alcançar

a distantes horizontes,

o seu criador, o Poeta.

 

A Poesia e o Poeta

 

Porto Alegre/RS

03/05/2008

EU POESIA

Carlos Assis

 

 

pouso versos

folhas na relva

dedos na pele

aspiro um poema

perfume da palavra

invadindo a alma

canção soturna

delineando o mar

 

o ar estala anzóis

pensamentos fogem

a guerra deixa cicatrizes

estrofes incompletas

casas vazias

chamas dentro de nós

corações feito cascavéis

eu poesia.

 

03/05/2008

MI POESÍA

Carmen Flores

 

Hilvanando letras
mis musas asoman
desde el universo llegan
posando luz en mi alcoba.
Iluminando mi mente,
versos escritos con sangre,
dolor y alegrias anunciantes
el ánimo reciente.
 
Son cánticos silentes,
son aullidos de una loba
al caer por la vertiente,
así es la poesía...sorda
pero inquieta mi mente.
 
Rabias internas,
gritos que ahogan mi garganta,
claro que los escribo, son palabras,
palabras que caminan y caminan,
por mis venas, por mis entrañas.
 
Llevan intencion,
llevan sabiduría
son vacilantes utopias
sin norte, sin dirección
pero que rodando por la vida
tal vez, escuchen mi voz.
 
Utopías que vuelan
sin alas, sin rumbo,sin un no sé,
pero dan con las piedras
y con ellas ruedan y ruedan
pues las piedras tienen un renacer.
 
Las piedras, jamás dejan de ver.
si tropiezo alguna vez
con una y plasmada en ella ,
está mi alma, allí,por siempre queda,
mi poesía, mi vida, mi yo, mi ser.
 

mayo/ 08
http://www.angelfire.com/poetry/carmenflores/
 

 

SER POESIA

Fernando Reis Costa

 

P’ra se escrever um poema

tem que existir sentimento…

tem que existir emoção

nas palavras que dizemos

e sentir em tal momento

essa voz do coração!

 

Não basta pegar a pena,

rebuscar palavras “finas”

p’ra maior exaltação!

P’ra se escrever poesia,

mesmo até de pobres rimas

ela deve ter mensagem.

 

Ser poeta é personagem

d’alegria ou sofrimento.

É dizer com a coragem,

que só ele pode expressar

nos versos que declama

as formas do verbo amar.

 

“Ser poeta é ser maior”.

É ter no sangue a poesia.

É ser rei e ser senhor

da tristeza e d’alegria.

É escrever com muito amor

o amor que contagia!...

 

Coimbra – Portugal

03/05/2008

 


 Eu poesia ?

Iza Mota

 

Poetisa...

Filha de deus!

Nos olhos a tristeza

do que não viveu...

No sorriso a leveza

do amor que recebeu.

Criança que a beleza

dos campos conheceu,

que se tornou fortaleza

pela ausência que sofreu.

Hoje mulher de clareza

lida nos sonhos que descreveu

de amor, paixão e da certeza

que a felicidade está no teu "eu"

e que é o elo de pureza

entre o real e magia que cresceu

no mundo conheceu.

 

 

Recife-PE

03/05/2008

SEU NOME ? POETA !

Yara Nazaré

 

Deus inspirou-se e o criou

A ti, oh feliz criatura

Sob o brilho das estrelas

E a luz dourada do luar

Ao batizá-lo,  vaticinou

Tu serás na vida, o poeta

Por seres alguém especial.

 

De Deus recebeste a missão

Iluminar todos os caminhos

Tornar a vida mais sublime

Encher de magia os ares

Tornar o mundo mais suave.

 

Concedeu-te o poder de criar

De desenhar letras e sílabas
E com elas bordar palavras

Arrematadas de doce ternura.

 

Deu-te o dom dos versos de amor 
E a quem desconhece esta dádiva

Descobre nos versos de todo poeta

O dom sagrado de aprender a amar...

De ser amado e jamais esquecer

Sem a poesia não se pode viver!

 

Obrigada, DEUS, pelo poeta!

 

20/10/05

 

Luminosa manhã

Inês Marucci

 

 

Quando quero ser feliz

e entender que meu caminho,

um tapete muito extenso

chegou próximo a meus pés,

oh luminosa manhã...

É tanto azul e muita luz,

suplantando meu anseio!

 

Te peço um pouco de céu

menor do que meus sonhos,

e outro pedaço de fé

do tamanho da esperança,

porque para ser feliz

invento um mar a cantar,

invento a lua rodando,

meu destino formidando

e também invento os sóis

a dourarem meu tapete.

 

Se alguém quiser me seguir

vem que o ensino a imaginar,

invento a ponte suspensa

que alce estrela em ti, manhã,

invento a janela em flor

e o saveiro onde partir

ao porto que sempre quis.

 

Se o adeus for me lançar

ao  roteiro não sonhado

invento minha chegada

em alguma primavera

de cerejas e vinhedos

e sigo inventando em mim

uma eterna sonhadora.

 

Santos-SP

03/05/2008

ELO COM AMIGOS

DIA DAS MÃES

Erigutemberg Meneses

 


Por sua onipotência, ao Deus-Pai,
Nenhum poder maior se sobrepõe.
De privações em nada Ele depõe,
Se Dele é tudo quanto se protrai.

Mas se da onisciência se distrai
Por raro instante e em carne se supõe,
Decerto em sua cria Ele põe
A divina inveja e se trai.

Apesar de magnânima existência,
Inveja o amor puro em essência
Que o filho tem de quem chama mamãe.

Se em onipresença Ele está entre
Tudo o quanto há, não esteve ao ventre
De quem possa chamar de Minha mãe.

03/05/2008

 

QUANDO O POETA ESCREVE

Ceres Marylise

 

Quando o poeta escreve,

empenha-se em desvendar

o que há por trás das sombras

que sustentam nossas vidas.

 

Quando o poeta verseja,

ilumina os sentimentos

dos recônditos abismos

da alma do ser humano.

 

Segue seu itinerário

descrevendo em  cada verso

marcas das feras que rugem

em inquietas entranhas.

 

A cada verso que cria,

resgata em  cada leitor,

sentimentos vivenciados

e sonhos já esquecidos.

Sinto a Poesia

Vânia Moreira Diniz

 

Sinto a poesia,

Na ternura de mãos entrelaçadas,

No olhar a me falar de sentimento,

Amores Realizados

 

Sinto a poesia

No olhar apaixonado e faiscante,

Segredo longamente revelado,

Ansiedade desse instante.

 

Sinto a poesia,

No gorjeio harmonioso dos pássaros,

A sobrevoarem nossos sonhos,

Riqueza de méritos.

 

Sinto a poesia,

Em cada pensamento de saudade,

Enclausurado no peito em opressão,

A me privar da liberdade.

 

Sinto a poesia,

No equilíbrio perfeito da natureza,

Transformada  na sábia energia,

A se dividir em mil formas de beleza.

 

Sinto a poesia,

No restabelecimento da justiça,

No entendimento do sofrimento,

Em todas as formas de acolhida.

 

Sinto a poesia,

Quando penso no apoio aos excluídos,

No carinho dirigido aos que necessitam,

E na ausência total dos preconceitos.

 

Sinto a poesia,

No sorriso de cada inocente criança,

A crescer e consolidar os conceitos,

Na esperança da verdade que avança.

 

Sinto a poesia,

Nas estrelas a me contarem segredos,

Na lua clareando de dourado o planeta,

E a proteger eternamente os namorados.

 

Sinto a poesia,

Na generosidade, compreensão e na paixão,

No beijo de nossos lábios  que se unem,

E na minha mais desvairada emoção.


Vânia Moreira Diniz

www.vaniadiniz.pro.br

 

POESIA  EM  MIM

Dária Farion

 

Deus colocou a sementinha

Naquele vaso que em nosso peito Ele Criou

Para em cada sístole irrigar

Em cada diástole embalar a poesia.

 

Eu poeta imerso na magia da poesia

Disfarça um grito ou uma lágrima

E prepara uma força, um tempo

Sofrimento e Felicidade no palco da vida.

 

Eu poesia no verbo transcendente

Da orquestração de fatos e atos

Da rubra gota orvalhando a rosa

Da prece que ascende ao altar do infinito.

 

Eu poesia na sinestésica locução com o universo,

Na comunhão com Deus, comunhão com os poetas

Palavra santa que faz a lágrima se perder no sorriso

Brinde que faz de Um Momento bênçãos para o amanhã.

EU POESIA

POEMA EM ACRÓSTICO

Zé Albano

E ntoo rimas ao vento

U níssonas em sentimento,

P ara alegrar a poesia
O nde o tempero é a alegria.

E spelho o meu coração
S ervindo a todos amor.
I ndiferente a qualquer dor

A ssim espalho a vocação.

Guarda – Portugal

04 de Maio de 2008

EU POESIA

Susana Custódio

 

Essa dança imensa de letras

Que anda na minha mente a bailar

Faz-me pegar em canetas

Escrevendo saudades e o verbo amar

 

Do meu estado de ansiedade

Versos nascem num instante

A inspiração é o meu diamante

O que sai da caneta é a verdade

 

Transmito aos outros um estado de apatia

A escrita vai surgindo como magia

Tudo em perfeita sincronia

Fim d’uma peça de teatro de bela coreografia

 

Entre risos e aplausos, pergunto

Afinal o que sou eu?

Vozes respondem em perfeita harmonia

Tu és poesia!

 

Sintra - Portugal

04 de Maio de 2008

A Poesia.

Sávio Assad

 

Palavras jogadas ao vento,

Perpetuadas no pensamento insano

De um momento mágico e puro.

Onde o sentimento caminha a passos

Largos por caminhos estreitos,

Em becos solitários e secretos

Dilacerando corações, oculto.

No semblante calmo e sereno

Do poeta ressuscitado.

 

Niterói – RJ

04/05/2008

Eu e a poesia em mim !!!

Tânia Sueli Oliveira

Escrevo com alma e coração
numa explosão de sentimentos
que fluem através de letras,
que vão ganhando vida
e formam as palavras, versos...

Viajo e conheço tudo em meus sonhos,
chego a tocar o arco-íris , suas cores,
flutuo como um lindo pássaro
ao sabor da maravilhosa brisa
que me leva a um mundo encantado !

Sou poesia, sentimentos, sensibilidade
e jamais seria apenas "palavras"
porque quem escreve é meu coração
que tem sonhos lindos, esperanças
e acredita no amor em tudo e com todos !

Sinto-me encantada, uma criança
em seus doces sentimentos e alegria
tão gostosa, com o coração pulsando
sonhando... desejando...querendo...
a paz, saúde, amor e carinhos !
Sou poesia !!!
 

04/05/2008
Marília-SP/Brasil
http://oamornaopodeacabar.blog.terra.com.br/

POESIAS...

Edvaldo Rosa

Pedaços de homem espalhados aos quatro cantos...
Revirados, como folhas soltas, por ventos outonais...
Lá o par d'olhos esbugalhados, atentos...
Cá os membros abertos...
- A_braços ainda sós!
Adiante pernas e pés ao vento...
-Andarilhos tendo á mostra calejados dedos...
Pedaços de homem embrulhados
em sentimentos,
em pensamentos...
- Para presente!
Presença para quem o queira presente...
Ausência para quem não o nota
ecoando dentro de sua essência...
Segredos...
Confidências...
Esperando audiência,
esperança de algo mais!

Edvaldo Rosa
10/04/2008
www.sacpaixao.net

EU POESIA!

Socorrinha Castro / florzinha

 

Poesia que se entranha em minh'alma

se abrindo como pétalas em flor,

poesia que me traz a paz e me acalma

quando teço versos desenhados de amor.

 

Tenho alma de poeta sem poeta ser

e na vida, sou apenas uma ousada aprendiz de poesia ,

desenhando os meus sentimentos em versos

vou refletindo o meu coração - poesia !

 

Socorrinha Castro / florzinha

João Pessoa - Brasil

www.socorrinhacastro.com.br

Melodias

Pedro Valdoy

As teclas de um piano
as cordas de um violino
ressoam através da pauta
de um poema melodioso
em salas onde as notas
saltitam por toda a sala

 

A sonoridade de um Bach
corta o tempo  os séculos
num suavizar de tons
embalados pela orquestra

 

Um poema trespassado
por dialectos musicais
em vozes de uma Maria Callas
de um Pavaroti
em melodias de um jardim
suspenso pela musicalidade

 

Uma sonata  uma sinfonia
são poemas abstractos
notas cheias de beleza
que se espalham pela sala
da imortalidade dos gênios.

 

ENIGMA EM POESIA

Alceu Sebastião Costa

 

 

Não, não faça isso comigo;

Não me roube o sorriso.

 

Não, não encurte os caminhos;

A rosa é formosa, mesmo cercada de espinhos.

 

Não, não macule a sua arte;

Seja criativa,  faça a sua parte.

 

Não, não aprisione a emoção;

Deixe livre a fala do seu coração.

 

Não, não sou crítico, sou apenas poeta;

Para os amigos, tenho sempre a porta aberta.

 

Não, não direi o meu nome e endereço;

A chave do enigma está no fim, não no começo.

 

Não, não provocarei polêmica bizantina;

Serei discreto como a prece da menina.

 

Poesia

Marilda de Almeida

 

Poesia que me dá alegria, que liberta os sonhos

de menina quando ouvia o canto dos pássaros.

Que sonhava com a Lua enluarada, com estrelas

cintilando na madrugada.

Com flores desabrochando no anoitecer para

embelezar o amanhecer e perfumar o dia que nascia.

Poesia sonho de menina, que ficou na lembrança,

como o brinquedo de Natal que não ganhou quando

criança.

Oh!, poesia,serás tu o abandono ou a canção que

embala o meu sonho.

Que envelheceu junto comigo,purificando o meu

coração, arrebatando a alma e o desejo de viver.

Descrever você poesia é desvendar mistérios, é

abrir as janelas da alma para deixar os fantasmas

da vida saírem, é navegar em alto mar sobre as

brumas espumantes sem ter um porto para chegar.

É lançar as âncoras ao mar esperando serem içadas

pelo tempo, antes que o meu coração pare  e deixe

de sonhar.

 

Sorocaba/ SP

Eu e a poesia...

Priscila de Loureiro Coelho

 

O sentir me envolve de pronto

Em volteios de emoções

Sou o enredo de um conto

Seduzindo corações

 

E tanto querer e vontade

Suplantam por vezes a razão

Valorizam a liberdade

Através da intuição

 

Mas nem o tempo e o espaço

Dirigem o criador

A poesia eu mesma faço

O resto quem faz é o amor...

A ALEGRIA DA POESIA

Nelson Fontes Carvalho

 (Nelfoncar)

 

 

EU POESIA, tenho o divino privilégio,

Acompanhar sempre o amor e saudade em tudo;

Quantas vezes habilidoso ou sem estudo,

Às POESIA na poesia com florilégio!

 

…Que nos empolga, até com seu grato: acudo

Nos momentos plangentes como raio régio,

Só a POESIA pode ter este sortilégio,

Que qualquer trovador a tem como escudo!

 

POESIA, tu és fonte abundante de temas,

Que são inseridos em formosos poemas,

D’um ELO COM AMIGOS que são companhia!

 

Eu te bendigo, POESIA que m’acompanhas,

Pelo PORTO ALEGRE d’Amizades tamanhas,

Isto só pode ser de ÉRATO, musa da POESIA!

 

AMORA / Belverde

PORTUGAL

Eu...poesia

Sandra Mamede

 

Sou o tempo, sou o ar

Sou a terra, o infinito

Sou as estrelas a brilhar

Sou o desesperado dando o seu grito.

 

Sou a fome , sou a sede

Sou o necessitado, sou o  abastado

Sou esse mundo desigual

Que a uns dá a outros maltrata..

 

Sou a tristeza, sou a alegria

Sou  a arrogância, sou a humildade

Sou a beleza, sou a feiúra

Nos olhos de quem tem a sensibilidade

 

Eu sou o tudo também o nada

Sou a primeira e também a última

Sou a quem passa e a quem fica

No coração de quem amamos

 

Eu sou a filha e sou a mãe

Sou inimiga e sou amiga

Sou solidária , sou egoísta

Nesse mundo, nessa vida.

 

Tudo isso posso ser

Pois vivo de fantasia

Nesse mundo quero viver

Dentro da minha utopia

Sou um ser especial

Porque eu sou..a POESIA.

 

Salvador/BA

 2 de maio de 2008

POESIA, ARCO ÍRIS DA ALMA

Maria José Fraqueza

 

Ponho nas minhas telas toda a cor

Que tiro do meu cofre de riqueza

Pinto com um pincel de puro amor

Um arco-íris de grande beleza!

 

Pelas vertentes da vida, ao sabor...

Rios de água tão cheios de beleza

Reproduzem na cor da simples flor

Hinos de Amor e Paz à Natureza!

 

A preto e branco, dores e alegrias,

quando vejo as paletas mais sombrias

Novas cores misturo em minha tela

 

Dessas tintas que trago no sentido

Na Poesia ponho todo o colorido

Na Galeria da Alma se pincela!

 

zezinhafraqueza@netcabo.pt

Eu, Mar e Poesia

Joyce-Lu@zul

 

Mar, hoje você me fez sorrir

Com o seu jeito de ir e vir...

Molhou meu corpo e minh’alma

Fez-me feliz na tarde calma!

 

Subiu rápido a passarela,

Molhando a minha tela...

Foi quando senti poesia,

Nas ondas que o mar trazia.

 

As ondas, alegres dançavam

Nas pedras...  Todos olhavam:

Eu, molhada da cabeça aos pés...

 

Enfrentava mais esse revés.

Que bem o mar me faz! Refletia...

Enfim juntos: Eu, Mar e Poesia.

 

Balneário Camboriú/SC-BR,

04 de maio de 2008- 23h50 min

EU SURGI

Mifori

 

Mande-me esta rosa,

Ainda que seja em botão.

Ramos de alecrim para

Iluminar a alegria do meu ser

A viver feliz até morrer!

 

Indo e vindo. . .

Neste mundo contraditório,

E, sem deixar se envolver,

Zas! Envolvi-me por querer!

 

Fonte de amor!

Onde transborda,

Na vertente de Deus,

Tudo se transforma.

E, neste novo teor. . .

Serás rainha, oh flor!

 

Ri triunfante,

Imortal felicidade!

Cada rosa que nasce,

Cada flor que floresce,

Onde se cultiva o amor!

 

Pensamento:

"EU POESIA - Surgi como uma flor que

tem uma bela missão a cumprir:

alegrar o  ambiente e transmitir o seu perfume,

com muito amor" (Mifori - 1960).

Tu és poesia

Nadir A D'Onofrio

 

Do inicio da noite

ao raiar da aurora.

No chá da tarde.

com aroma de outrora....

 

Champanha borbulhante

brindando versos

Semeadura e colheita

no jardim que me aprisiono.

 

Calor abrasante

da manhã gélida

Solfejo do meu acorde

acalanto da minha solidão.

 

Oxigênio insubstituível!

alimentando minha combustão

Presente em minhas células

nas...vinte quatro horas do dia...

EU POESIA

Teresa Gonçalves 
( Ísis )

 

Na ternura concreta das manhãs

há néctar dos olhos

a lava dos beijos.

dançam como mariposas

em meus dedos

entre o canto dos pássaros

e dunas de desejos

neste caderno ocupado

onde o tempo é começo

do tempo nunca acabado

no bosque regatos da palavra

por tu seres poesia

a princesa dos meus silêncios.

 

 

UM ELO COM MUITOS AMIGOS

Nelson Fontes Carvalho

(Nelfoncar)

 

 

Um ELO COM AMIGOS só com POESIA,

Como a AVSPE fundou e, deseja manter,

Por isto todos poetas devem concorrer,

Com seus poemas com saber e alegria!

 

Pra que junto o ELO se possa estender,

Assim, com tão erudita e boa companhia,

Convive-se! Aprende-se, há sã sabedoria,

Nada melhor, amigos não sabem se estão a ver!

 

POESIA é, uma fonte, inesgotável, rica

Quando se bebe desta água ébrio fica

Se saber! D’Amizades logo diz: --Concorro!...

 

…Com quadras ou poemas com todo anelo,

Que seu estro inventa pra que este ELO,

COM AMIGOS que dedicamos à SOCORRO!

 

AMORA / Belverde

Portugal

EU, POESIA!

Cida Valadares

 

 

Encontra-me a letargia,

Choro pedras, que ironia

Só te queria...poesia.

 

Caminho, epidemia,

Doem-me o corpo e o coração

Sem fantasia...

Só te queria...poesia.

 

Tropeço na agonia

que me faz  a alma fria

Não por pura ironia

Só te queria...poesia.

 

Derrubo terras e sóis

Contesto todas as crias

Rebelo, estou vazia

Só te queria...poesia.

 

E a pobre lua alumia

Restos de noites e dias

Engulo todas as letras

faço rimas, com alegria...

Entre a criatura e a cria

Para  criar-te, poesia!

 

 

USA

06/05/2008

Ser Poeta

Manuela Neves

ALUENA
 

 

Ser Poeta!...
É ser mais que marinheiro.
É andar pelo mundo inteiro,
Céu, terra, além no mar.

Ser Poeta!...
Sentir-me chama de Verão.
E vestir-me de matizes
Extroverter a emoção.

Ser Poeta!...
Criar magia
Sorrindo pr'além da dor.
É ser estrela, voar alto,
Reter um imenso Amor.
É certeza de infinito
Recuo libertador.

É sorver toda a ilusão.
Contar o que não sabemos
Mas sentimos e queremos
Como lendas na paixão.

Ser Poeta!...
É ser chama, teu calor.
Arde, queima de mansinho
E diz-me devagarinho
O teu nome meu amor.

Reservados Direitos de Autor

TAÇA DE POESIA

Edyth Teles de Meneses

 

 

Na taça da poesia
Eu guardo os meus poemas
Uns falam de amor e magia
Outros falam de outros temas
Muitos falam de amor
E outros de sofrimento
Mostrando como é a dor
Sofrida a cada momento
Da vida, falo também
Com saudade e nostalgia
Falo do mal e do bem
Aqui no Alma Poesia
Posso não ser poetisa
Mas nesta taça guardados
Ficam poemas de alegria
E poemas mal fadados

 

 

O7/08/2007

Eu, poesia?

Ieda Cavalheiro

 

 

Serei versos?

Talvez rimas?

Sou poeta? Nada sei.

Derramo -me em espaços e letras,

Pinto em linhas amores,

Escorrego nas paixões,

Em pontos, vírgulas e dores,

Sonhos, fatos, ilusões,

Valores que vivenciei.

Eu, poesia?

Seria sem as cores

Que espalhei?

 

Porto Alegre/RS

06/05/2008. 5h23min.

Eu sou poesia

Marly caldas

 

 

Eu sou feita de poesia

Seja noite ou seja dia

Um dia sou um poema delicado

No outro um poema safado

Em outro cheio de alegria

Assim sou

Não escolho

Não me controlo

Me transformo

Hoje acordo

Puro poema erotico

Cheio de tesão

Um poema de puta

Muito vadia

Ontem fui poesia encantada

Delicada

Como uma fada

Amanhã não sei

Como acordarei

Talvez um poema sorridente

Brincando

Rindo

E quando menos espero

Sou um poema triste

Sofrido

Dolorido

De mal com a vida

Que fazer?

Se quando acordo

Não sei em que poema

Vou viver!

 

Sim poesia !

IaraMel
(Iara A. Máximo Melchor)

 

 

Não largo deste vicio
Que me torna necessário... poetar
Com ou sem rimar
Palavras
Letras e afins
São pequeninos pedaços de mim
Que registro em folhas
Outrora sim, desanimei
De palavras ouvidas
Mas sem sentido
Poetar é minha vida!
Não me importo se gostem ou não
Expresso sentimentos do meu coração
Já me é suficiente
Pois calmamente
Entrego minha alma nesta causa
Poética, para uns
Patética para vários
Aquele que consegue através das palavras
Levar sentimento a alguém
Com certeza poeta é
Independente a quem convém!

18/12/08
11h37min

EU POESIA

Dulcineia Leal

 

 

Eu Poesia

Questiona meu consciente

Mas no meu subconsciente

É respondida

De maneira positiva

 

Procurando no meu ser

A melhor maneira de ser

Rebuscando sentimentos

Emoções e pensamentos

 

Que me iluminem a alma

Que me aliviem a dor

Que me dêem sabedoria

Para viver o dia a dia

Que possa dar amor

E ser retribuída

 

Amor è sermos uns para os outros

Dar a mão a quem precisa

Fazer alguém sorrir

Fazer alguém sentir

Que vale a pena existir

Amor é poesia

É vida enriquecida

 

Poesia pura

Dando o melhor de nós

Alcançando a alma pura

Construindo um mundo melhor

Com dignidade e bravura

 

Tudo é poesia

Visto neste prisma

Todos somos poesia

Eu poesia

 

 Sintra - Portugal

 06 de Maio 2008

Eu, Poesia?

Marise Ribeiro

 

 

Se a alma me pede um grito de agonia

Ou a carne por desejo arde e incendeia

A palavra me vem, não regateia

E  ávida mão completa a liturgia.

 

Se a dor me esconde a bela melodia

Do enamorado mar beijando a areia

Eu me enfeito em encantos de sereia

Ouvindo assim os sons da fantasia.

 

E visto a pele de qualquer mulher

Ou ainda tudo aquilo que eu quiser

Para cantar e amar em elegia.

 

Mas não será grande mentira onírica

Imaginar que eu tenho uma alma lírica

Vertendo sentimentos em poesia?

 

09/05/08

www.mariseribeiro.com

 

 

SERÁ QUE SOU POETA?

Laura Limeira
 

 

Se sou não sei, mas que não sei mentir, isso eu sei!
Se for prá escrever sem sentir, melhor mesmo é desistir!
Onde já se viu descrever um sentimento sem conhecer?

 

Poetizar é desencantar-se para encantar
É escrever frases sem pensar
Quem é poeta não raciocina daí, talvez é que surja a rima...

 

Agora mesmo senti aos ouvidos um sopro d'anjo
Como brisa leve do vento, suave, sussurrando-me assim...

 

Vai lá poeta, vai buscar lápis e papel!
Esquece a técnica e a métrica se a ti virem cobrar
Pois, para poetizar nada precisas programar
Basta ser doce que nem mel e se sentir livre para amar!

 

Recife/PE/Brasil

 

 

Ah ! Pode não se apaixonar ?

Valdir Cremasco

 

 

Que modos são esses de acarinhar!?

Com toques suaves a deslizar

pelas formas de meu corpo, a arrepiar,

em êxtase, num suspiro, a exclamar:

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

 

Que modos são esses de beijar!?

Com lábios de mel a me lambuzar

fazendo beicinho como adengar,

e, eu em seu ouvido a sussurrar:

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

 

Que modos são esses de olhar!?

Que me atrai, me faz aproximar

e de mansinho vem se aninhar

em meu colo que vê amor em seu olhar:

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

 

Que modos são esses de abraçar!?

Com braços de ternura a me enlaçar

me fazendo um menino ficar,

feliz assustado, medrado a exclamar:

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

 

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

Por esses seus modos de acarinhar,

de beijar, de olhar, de abraçar?

 

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

Por essa sua magia de me colocar

dentro de você e me amar?

 

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

Por essa sua magia de ficar

dentro de mim a me falar:

Ah! Pode alguém não se apaixonar?

 

 

13/05/2008

Campinas/SP/Brasil

EU SOU POESIA  !

 

Camila Lima Dantas

(Acadêmica Mirim)

09 anos

 

 

Eu poesia,

porque amo a vida,

as flores,

as cores,

sou feliz,

desenho corações,

sonho com a esperança,

e vou caminhando,

escrevendo as palavrinhas,

que aparecem de repente !

e tudo se torna poesia,

então,

 eu sou poesia !

 

 

Recife/PE

15/05/2008

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

Copyright © 2007 - Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007
Webdesigner: Sonia Orsiolli