Prêmio de Participação

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas
Roze Alves
Brasilino Alves de Oliveira Neto
Maria Thereza Neves
Nídia Vargas Potsch
Yeda Soares Chiviacowsky
Teresa Gonçalves

Naidaterra

Francisco Coimbra
Armando de Sousa

Efigenia Coutinho
Nina Rosa E. Carpes

Luiza Benício

Luiz Poeta (Luiz Gilberto de Barros)
Maria Melo
Márcia Cristina

Cida Janes
Marcial Salaverry
Susana Custódio
Amália Lopes
Maria José Zovico(Zezé)

Priscila de Loureiro Coelho
Ilka Bosse
Madalena Müller
Mário Matta e Silva
José Carlos Moutinho
Carla Sofia Batista Caldas
Francis Raposo Ferreira

Candy Saad
Teresa Vaz

Ilda Maria Costa Brasil
Camila Lima Dantas

 

 

 

QUERO O MEU SILÊNCIO
Socorro Lima Dantas


Quero de volta o meu silêncio
Preciso falar com as estrelas,
Para acalmar o coração em suplicio
E nesta ilha de ilusão,
quero em meus braços envolvê-las.


QUERO O MEU SILÊNCIO
Roze Alves
 


Eu o estou buscando a muito
Minha alma precisa de repouso
Coração abandonado, grita sem parar
Lágrimas pesadas caem sem cessar
Devolvam o meu silêncio
Só assim minha alma poderá se curar
Um novo amor irá buscar
E feliz, poderá voltar a levitar.
 



QUERO O MEU SILÊNCIO
Brasilino Alves de Oliveira Neto

 

 

Quero o silêncio de meu silêncio
Para nele só em você pensar
Quero no barulho de meu silêncio
Pra no silêncio do barulho te amar
Vou nesse som do silêncio viver
E no silêncio de minh´alma sofrer
Pois a dor me impõe o silêncio
Por não poder meu amor eu te dar.

Ó silêncio,
ó amor impossível,
como me dilacera a alma !


Quero o meu silêncio
Maria Thereza Neves



preciso respirar
destravar coisas do âmago
frases soando como versos
só quero me escutar
nada,nada mais falar
só na minha poesia pensar.
 



A BUSCA DO SILENCIO!
Nídia Vargas Potsch


 

Busco incessantemente
Este silencio onde a alma habita.
De onde a poesia floresce
E o pensamento desperta
Para as novas realidades
Que nos envolvem à revelia...
Busco o silencio misterioso
Das notas melódicas do coração
Onde amar também é possível
Porque em silencio também se ama...



 

QUERO O MEU SILÊNCIO
Yeda Soares Chiviacowsky


Noite alta... procuro, dentro de mim,
o amor que senti um dia,
e que me fazia feliz.
Hoje me sinto só...
Não olho mais as estrelas,
Não vejo mais o luar,
Quero apenas o meu silêncio
para contigo sonhar...



QUERO O MEU SILÊNCIO
Teresa Gonçalves

 

no silêncio da noite
caiu-me
o silêncio do pensamento
sobre o silêncio do coração
abraço-o numa solene oração
em suspiros do espírito
que chegam ao silêncio do infinito
sem a intervenção do vento.
quero o meu silêncio
guardado dentro do silêncio
de sonhos transcendentes
vôos iluminados pela divina luz
da eterna essência do amor.

 

NO SILÊNCIO
Naidaterra

É no meu silêncio
que posso ouvir as
batidas do meu
coração chamando teu
nome ainda com paixão...
É no meu silêncio que
posso sentir o quanto é
bom lembrar os bons
momentos juntos... posso
até mesmo ouvir as nossas
juras de amor eterno...
É no meu silêncio que
vivo a ansiedade de reviver
a paz dos tempos idos...

 

 

QUERO O MEU SILÊNCIO
Francisco Coimbra



quero o meu silêncio
como um saquinho cheio
de ervas secas escolhidas
para fazer uma infusão

gosto do beber assim
às vezes simples apenas
no destilar do aroma

das essências naturais
procuro seu sabor natural

silêncio bebendo um chá.


 

Quero o meu silêncio
Armando de Sousa


Sim, quero o meu silêncio inteirinho
ao sinal de traição queres que grite baixinho?
queres que não grite se não tenho pão?
queres-me quieto se me recusas um beijinho?
pacato e doce se rasgas meu coração?
se me roubas o emprego queres-me silencioso?
não posso. tenho de gritar ... raivoso
silencioso nem com teus beijos
isso faz-me gritar com mais desejos
silencioso ficarei nos teus braços
com as tuas caricias e amassos
meu silêncio chegará com a igualdade
amor de amigos e bondade
silêncio não e bom
enquanto não houver igualdade e pão
amigos na desigualdade
deixai-me gritar e barafustar à vontade
não quero estar calado
nos descalabros estarei a teu lado

Toronto Ontario /Canadá

 

 

O SILENCIO DESEJADO
Efigenia Coutinho


Sinto que é por esse momento
que tanto ansiei, após as rotinas
da vida vivida aqui na terra.
Dentro dos detalhes da intimidade
anseio pela magnitude e grandeza
de uma noite de estrelas em Silencio.

Balneário Camboriú
2011


Quero meu silêncio
Nina Rosa E. Carpes


 

Tua ausência deixou-me perdida
Não consigo mais me achar
O tumulto do meu peito
Me impede de te buscar
Quero de volta o meu silêncio
Pra de novo te encontrar
Te enlaçar em meus braços
E pra sempre contigo ficar...

 

Quero o meu silêncio
Luíza Benício


Bem que eu queria ter sempre momentos de silêncio...
É importante para relaxar, pensar, viver melhor !
O silêncio não é desprezo,
Não é falta de atenção!
É meditação... sossego...aprendizado...
Momento de reflexão !

 

 

SILENSONHOSAMENTE
Luiz Poeta
Luiz Gilberto de Barros - Rio de Janeiro - Brasil -
especialmente para a Ciranda " Quero o meu silêncio " iniciada por Socorro Lima Dantas e amigos
 


Se tu tens medo de amar...
ama de olhos fechados
ama sem ninguém notar...
sem ter ninguém ao teu lado...

Ninguém vai te perceber,
ninguém vai se incomodar
ninguém vai se intrometer...
ninguém vai te maltratar...

Ama de um jeito calado...
de um jeito teu, exclusivo...
e escolhe o teu amado...
torna esse amado tão vivo...

Que ele até poderá
beijar teus lábios macios,
ah... ele te abraçará
como a corrente de um rio...

Ama com teu próprio olhar,
fechado, parado, inventa
uma carícia ao luar,
na solidão... nevoenta.


QUERO O MEU SILÊNCIO

Maria Melo

 


É no silêncio que o silêncio fala
E tudo, no oculto desenha
os gestos das imagens proibidas
para manjar dos deuses.
É assim, pelas noites isoladas
nas aras dos desejos;
É assim nestes restos moribundos
de efêmeras colheitas!
No horizonte, o nevoeiro denso,
esconde parte do passado longo
e o som distante de acordar as horas
espera a madrugada!
- Abençoados sejam os mistérios,
Que guardam os sinais do meu destino



QUERO MEU SILENCIO
Márcia Cristina


Quero meu silencio, para na paz do infinito
Poder com meus olhos dizer o que a boca teima em negar.
Que pode o Mar secar, o Sol esfriar, a neve queimar.
Mais o meu amor você jamais perderá.
Porque ele foi construído no silencio da dor.
 

 

Quero o meu silêncio
Cida Janes


Ele é aquele que clama ao estrondear
pois não é imperceptível
Não se dá a importância do rejeitar por incapaz
Consiste em passar do além para poder viver
Idealizando o que habita em mim.



SILENCIO PARA O AMOR
Marcial Salaverry
 

 

No amor, não é preciso falar,
apenas o amar...
Assim, a voz logo
substitui-se por sussurros,
por doces gemidos,
com os lábios em beijos entretidos...
Apenas o roçar dos corpos,
e o suave suspirar,
pode o silêncio quebrar...
Ocupemo-nos só com o amor...



QUERO O MEU SILÊNCIO
Susana Custódio



Puderas devolver-me a quietude
Esta ânsia que deixaste no meu peito
Que a pouco e pouco me tira a saúde
E me deixa prostrada neste leito
Afasta de mim esta algazarra
Quero o meu silêncio de volta
Hoje não quero fado nem guitarra
O silêncio será a minha escolta

Portugal – Sintra
27 de Fevereiro de 2011



SILENCIO
Amália Lopes


Há uma luz fraca na sala
no quarto
de viver
e a dança das velas é labaredas de desejo
cheira a sabor de manga
deito-me no chão
completamente nua...
a situação
é toda tua
o corpo tambem
não sei de nada

sinto o desejo de ti
a tua pele a cair no pecado
e na lei dos sentidos sentir o silencio da paixão...

LISBOA 27.2.2011



QUERO MEU SILÊNCIO...
Maria José Zovico (Zezé)



Ah! Como é doloroso... a noite chega,
Oh! Só... tão triste, e o sono em escassez!
Saudade nos seus braços me aconchega...
Sabe? Quero meu silêncio outra vez!...

A brisa é cálida como as mãos tuas
Foram tantos carinhos que me deram,
Que olho para as minhas, parecem nuas...
Qual minha alma sem sonhos... quais morreram!

Minha cabeça parece um turbilhão
Quero de volta meu silêncio antigo
Não entendo... porque não estás comigo?

Diga-me quando foi que te perdi?
És meu crime, redenção e castigo!...
Mesmo na inquietude... não te esqueci!...

 

Quero meu silêncio
Priscila de Loureiro Coelho


No vão entre idéia e pensamento
Busco o silencio de minha alma
Na esperança de encontrar o som da vida
O ruído incessante é um tormento
Que agita e jamais me acalma
E torna a paz uma ilusão perdida...

Quero o silencio do pensar cansado
Dos lábios que se agitam sem parar
Dos olhos marejados e tristonhos
Quero o silencio sorrateiro e abençoado
Que chega sem se anunciar
E embala todos os meus sonhos...



QUERO MEU SILÊNCIO
(Ilka Bosse)

Quero meu silêncio,
"dourado"...
Através o tempo,
conquistado,
e que, qual vento,
batia forte...
Esculpiu sulcos,
com maestria,
na face, corpo e mãos,
a cada dia.
Porém, "minh'alma"
sedenta de vida
fez aflorar
em cada marca,
por sorte,
o saber sublime,
amenizando
e acariciando
cada prega,
que meu
semblante define.
Por isso...
Quero meu SILÊNCIO.

Ilka Bosse
Bailarina das Letras
Blumenau-SC-Brasil/20/10/2009



QUERO O MEU SILÊNCIO
Madalena Müller


Quero o meu silêncio...
... para ter o poder de sentir
toda ternura a que fora agregada,
dos colos que partiram
do quanto fora imensamente amada.
... para receber o abraço que me fora dado
no calor nas imagens presentes,
onde seus corpos físicos não mais existem
mas nunca os sinto ausentes.
... para sentir meu corpo solto
na liberdade de meu pensamento,
valorizando o mínimo detalhe
vivenciado a cada momento.
... para buscar as cores
no sorriso que me fora ofertado,
que traz-me o som do acalento
de meu divino passado.
... para respirar seu cheiro farto
que em minhas correntes vem invadir,
erguendo-me a plenitude dos céus
e nos sonhos vou imergir.
... para dar novos passos
no compasso do bem no geral,
mesmo não sendo perfeita
nossa natureza é fenomenal.
... para agradecer ao “nosso homem”
e todos os anjos auxiliares,
pela magnitude de nosso mundo
e que tragam muita luz a todos os lares.



SILÊNCIOS DA SOLIDÃO
Mário Matta e Silva



Rasga-se o tempo
em compassos de espera
e em perturbados caminhos
andam sombras, desalinhos
em cada ai que desespera
sem que haja Primavera
que venha pr‘aconchegar
e anda uma penumbra no ar
gélida, em torvelinhos
sem que os pássaros façam ninhos
onde os prantos vão poisar.

Já nada mexe em redor
nem movimentos de amor
ou risos de alvoradas
as casas mudas, açoitadas
pelo vento tenebroso
trazem incertezas, alvoroço
num constante escurecer
sem aconchego, sem ter
forma humana ou até vida
numa alma não aquecida
mas fugida de morrer.

Há no arvoredo silêncio
sem o conforto trazer
com o medo de não ter
o vai-vem de cá andar…
rasga a solidão o ar
e cá bem dentro do peito
num horror que vai desfeito
e num respirar profundo
cresce no fundo, bem no fundo
o que falta pra chorar
nestes silêncios do Mundo.

Portugal - Lisboa - 4 de Fevereiro de 2011



Quero o meu silêncio
José Carlos Moutinho


Quero na quietude deste meu tempo,
Que o silêncio invada o meu espírito
E acalme a minha alma, com a paz
Que só o silencio transmite.
Quero neste meu silêncio,
Ainda que o meu coração recuse
Ter a serenidade e a paz
Que só o silêncio
Concede do silêncio em mim.


Quero o meu silêncio
Carla Sofia Batista Caldas


Quero o meu silêncio
O silêncio de um instante
De um segundo apenas
Quero o meu silêncio.

Quero o silêncio dos homens
Escutar os sons da natureza
O canto de um pássaro
A torrente de água que fecunda a terra
O vento que sopra entre as searas
O som distante das cantigas.

Quero o meu silêncio
Descobrir os sons inaudíveis
As palavras não ditas
Os gestos mudos.

Quero o meu silêncio partilhado
Vivido nos sonhos de ontem e de hoje
Nas palavras trocadas
Nos pensamentos escondidos
Na frase revelada
Na melodia tocada
Na canção entoada.

Não quero o silêncio da solidão
Recuso o silêncio sofrido
De uma vida esquecida
De uma casa vazia
Das mãos que não se abrem
Dos corações que não acolhem
Esse não é o meu silêncio.

O meu silêncio escuta-se quando falas
Alegra-se com os teus sorrisos
Seca as tuas lágrimas
Diz o que as palavras calam
Revela o que as mãos ocultam
E o que os olhos escondem.

O meu silêncio é vida
Esperança renovada
Sonho acalentado
Partilha concretizada
Caminho trilhado
Verdade revelada.



Quero meu silêncio…Agora
Francis Raposo Ferreira


Quero meu silêncio, agora,
Partilhar com ele a vida,
Não quero que vá embora,
Não aceitarei sua partida.

Quero escutar-me só a mim,
Quero escutar-me, mas a sós,
Quero meu silêncio sem fim,
Quero ouvir, só, a minha voz.

Talvez seja a minha loucura,
Que me faz desejar, assim,
Sentir o silêncio na noite escura.

Quero deitar tudo cá para fora,
Quero despejar tudo de mim,
Quero o meu silêncio. Agora.

 

Silêncio
Candy Saad



Naquela janela com uma paisagem linda e calma
Sentia o vento leve acariciando minha face
O cheiro de flores do campo,
molhadas pelo orvalho da noite
Uma noite de amor!
Pensava na grandiosidade de Deus e de sua criação.
Você chegou e me abraçou por trás
Em silêncio, beijando meus cabelos, ali ficamos.
O amor era o único som....
Um momento lindo...
Dançávamos sem música
Olhando nos olhos
Em silêncio, você me disse tudo que eu queria ouvir...
Não diga nada!
Não prometa nada!
Não peça nada!
Deixe tudo acontecer...
Esse momento é de felicidade
Vamos eternizá-lo
em nossos corações
Em silêncio
Amor meu.

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T140825


“Quero o meu silêncio”
Teresa Vaz


Fecho os olhos e mergulho em mim,
O meu corpo flutua no silêncio
Do meu coração,
Eu respiro e deixo-me
Levar pela minha imaginação.
Deixo os meus braços tocarem o mar.
As minhas pernas presas no infinito,
Quero o meu silêncio,
Para poder ouvir o meu grito.
Quero o meu silêncio
No sussurro de uma voz,
Numa mão inocente,
Quero o meu silêncio,
Para que possa ouvir a minha mente…
Quero este silêncio,
Que me deixa calma e serena,
Tranqüila com o meu pensamento,
Este meu silêncio, que faz parte de um único momento.
Abro os olhos e olho em redor
Tudo é calmo e inocente,
Quero o meu silêncio
E tudo resto é indiferente.

 

QUERO O MEU SILÊNCIO...
Ilda Maria Costa Brasil

 

 

Dentre tantos ruídos,
o que mais aspiro e preservo
é o d’alma.
Se essa estiver inquieta e aflita,
nossos universos, real e imaginário,
perdem a beleza e o encanto,
dando ao nosso andar
exaustão e enfado;
aos sonhos, turbulências;
e, aos ideais, frustrações e tristezas.
É fortalecendo o meu silêncio interior
que consolido valores
comportamentais e culturais.
 

 

Quero o meu silêncio
Camila Lima Dantas


Quero o meu silêncio
Para comigo sozinha conversar
Refletir, pensar, sonhar
E concluir sobre o amanhã
Tão pertinho de mim
Que num piscar de olhos
Já está para chegar.
 



 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007, Socorro Lima Dantas - Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  09.01.2012