Prêmio de Participação

 

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

Luiza Soares Benício
Marcial Salaverry
Efigênia Coutinho
Brasilino Alves de Oliveira Neto
Yeda Soares Chiviacowsky
Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)
Borbollettah Sandra Regina
Analuz Sangiorgi
Marlene Vieira Aragão
Ilda Maria Costa Brasil
Marina Nicodemo da Rosa
Lucas Borba Mallmann

 

 

 

 

SE AINDA EXISTIR AMOR...

Socorro Lima Dantas

 

 

Se ainda existir amor,

eu te peço com fervor

corre, vem ao meu encontro,

arrancas de vez este aperto

que há tanto tempo trago no peito !

Se pelo meu nome tu me chamar,

mesmo que eu esteja do outro lado do rio,

a distância não será empecilho,

eu contemplarei o teu rosto nas águas,

procurarei o riso dos meus lábios,

que naquela despedida te entreguei,

quando nos vimos pela última vez !

Eu escutarei o teu grito,

correrei aos teus braços,

afagarei o teu rosto, tocarei os teus lábios,

revelarei a saudade...

na distância, guardada em silêncio,

emudecida pelo tempo,

que nós suportamos sozinhos,

quando terei a certeza,

de que nem tudo entre nós está perdido,

 então, a dúvida se fará passado.

Vem preencher o meu espaço naufragado,

sonhar mais uma vez em meus braços,

se ainda existir amor...

 

  

 

SE AINDA EXISTIR AMOR...

Luiza Soares Benício

 

 

Se ainda existir amor

também existirá perdão,

quando o amor é sincero e puro

sempre haverá a confiança,

e nada abalará os sentimentos de carinho,

porque a paz reinará sobre o mal entendido!

 

 

 

CONSULTA AO CORAÇÃO

Marcial Salaverry

 

 

Em horas de meditação,

consultamos o coração,

que sempre é rebelde à razão...

E na espera ficamos,

por aquele a quem amamos,

por quem um dia nos apaixonamos...

Mas algo se quebrou,

o amor findou,

ficando uma doce saudade

daquela felicidade

que juntos tivemos...

Doce recordação,

que faz bem ao coração,

mas entristece nossa razão...

Assim é o amor...

Enche nossa vida de cor...

Mas também, nos causa dor...

São coisas da vida,

que deve ser vivida,

enquanto vivos estivermos,

enquanto vivos nos soubermos...

 

 

REVIVER
Efigênia Coutinho

 

Eu te comparo a um sonho de verão
És sempre o mais belo e mais eterno
A Ventania sacode folhas pelo chão
E, este sonho do verão não é peregrino.
 
Por vezes cintila o Sonho com euforia
Outras vezes desmaia com beleza;
O belo Sonho reclina todos os dias
Pela serena mutação da natureza.
 
Mas por ti o Sonho será eterno,
E a realeza que tem, não se perderá
Nem quando chegar o escuro inverno:
 
Por estes versos o Sonho frutificará.
E, enquanto nesta terra eu viver,
Meus sonhos ternos te farão reviver.
 
 

 

 

SE AINDA EXISTIR AMOR

Brasilino Alves de Oliveira Neto

 

 

Se ainda existir amor me diga

Onde posso te encontrar

Para que assim minha vida

Possa de certo modo mudar

 

Se ainda existir amor eu lhe peço

Diga-me o que eu preciso fazer

Mas me diga antes se mereço

Ter o amor que trazes em teu ser

 

Se ainda existir amor eu te imploro

Não deixes de me amar com fervor

Pois por ti em todos meus dias choro

Querendo te amar e ser teu amor

 

Se ainda existir amor eu espero

Que a mim você o possa dar

Pois de tudo que de ti eu quero

É teu amor eu ter e a ti somente amar

 

Se ainda existir amor me fale

Com doce e fervorosa paixão

Peço-te que a mim isto declare

Com todas as forças de teu coração

 

Se ainda existir amor,

venha, vamos nos amar !

 

 

 

SE AINDA EXISTIR AMOR...

Yeda Soares Chiviacowsky

 

 

Madrugada já vai alta e eu não consigo dormir...

Escuto o meu coração batendo descompassado.

Meus pensamentos flutuam... Relembro os carinhos teus.

E as horas passam depressa, zombando dos sonhos meus...

 

Teu vulto, sempre sereno, aparece de repente,

E eu vejo perfeitamente o brilho do teu olhar.

Tento abraçar-te, sorrindo,  feliz com a tua presença,

Mas somes tão de repente, e eu continuo a sonhar...

 

Sei que um dia voltarás e mais uma vez me pergunto,

Será que conseguiremos esquecer os dissabores?

E o meu coração responde, com toda serenidade,

Se ainda existir amor, haverá felicidade.

 

 

 

SE AINDA EXISTIR AMOR…

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

 

 

Se ainda existir amor…imploro sincero

Que recordes, agora, aquela epopéia

Que em Agosto passamos nas dunas d’areia

Que juramos, mutuamente: Amor, eu te quero!...

 

Não foi não, um acto sensual com idéia,

Foi mais, muito mais, juramento que considero,

Um acto importante por isso hoje espero

Que não quebres isto quente que nos incendeia!

 

Se ainda existe amor?...Pois claro qu’existe

Um amor como o nosso, sabes, a tudo subsiste,

Não é um quiproquó que apaga esta chama…

 

Que acendemos tantas vezes nas dunas do MECO,

Se o amor existiu assim ‘inda não está, peco,

Vamos, meu amor, fazer d’aquelas areias cama!

 

Belverde /AMORA/Portugal

 

 

ASSIM O AMOR EXISTE

Aquele que ama nunca perde as esperanças

Nelson Fontes Carvalho (Nelfoncar)

 

 

Se ainda existir amor… que existiu outrora,

Entre nós, nada está perdido, confia em mim,

Um amor como o nosso, não evapora assim

Pensa, vamos falar, tudo se resolve na hora!

 

Em quanto há Fé, nada morre, reflecte, sim

Espero-te, como a manhã espera pela aurora,

Se ainda existe amor, vem já e sem demora

Pra me deitar sensual contigo, horas sem fim

 

Posso-te mostrar que o amor existe como dantes,

Co’a volúpia veemente de dois seres amantes,

Que se amam, apesar de pairar ténue livor…

 

Que vamos ultrapassar, todas esta niquícias,

Apaixonados como somos com tantas carícias,

Não quero mais ouvir dizer: Se ainda existir amor!...

 

Belverde/AMORA/Portugal

 

 

SE AINDA EXISTIR AMOR

Borbollettah Sandra Regina

 

 

Onde ainda existe amor

está afugentada a dor

e o amargor

é como um jardim florido

todo colorido

sentimento esplêndido.

 

 

 

SE

Analuz Sangiorgi

 

 

Enquanto houver amor,

contagiaremos o mundo.

Enquanto o amor existir,

toda dor será minorada,

velhos rancores, esquecidos,

máguas atualizadas para o bem.

Respeito permanecerá,

para sempre,

se ainda existir amor...

 

 

 

Se Ainda Existir Amor

Marlene Vieira Aragão

 

 

Saiamos desse deserto de afetos....

Afastemos de nós  os mentirosos

Que nos expõem  a tantos  desafetos

 

Ouçamos os nossos  eus tão orgulhosos

Galgando  patamares tão infindos...

Deixemos para trás os invejosos...

 

Sigamos por nossa estrada sorrindo

Escapando desse  animal  faminto

Que de longe vê e vem nos seguindo....

 

Deixemos de lado o cheiro indistinto

De coisa esquecida  e valor de pó...

Esqueçamos  desse gosto de absinto...

 

Sigamos a estrada reta  e sem dó

Busquemos  nossa água só com  pá

Porque a gente canta mesmo que só...

 

Se ainda existe amor, vamos caminhar...

 

 

 SE AINDA EXISTIR AMOR...
Ilda Maria Costa Brasil


Em inúmeros momentos, a vida se abre.
São muitas as portas:
da fecundação; do nascimento;
da adolescência; da maturidade e da velhice.
Em cada fase, há muito
que aprender e ensinar.
Ora somos contemplados
com grandes feitos e superações;
ora com obstáculos e dificuldades,
fatores que mantém as portas
da vida sempre abertas.



SE AINDA EXISTIR AMOR...
Marina Nicodemo da Rosa


Amor é um sentimento
que pode gerar boas
e ruins emoções.
Os que confiam
na pessoa amada
trazem alegria no coração
e, n’alma, vontade de viver.
Os ciumentos e inseguros
fazem de suas vidas
uma tempestade
e, da pessoa amada,
uma tortura e tristeza.
Amor é companheirismo,
amizade, confiança e respeito.
Independente de idade,
o amor pode oportunizar
muitos momentos
de felicidade e harmonia.


SE AINDA EXISTIR AMOR...
Lucas Borba Mallmann


O amor é uma linda flor
que desabrocha como uma rosa
e, com o vermelho da paixão,
percorre o mundo à fora.
O amor é uma brisa
que se espalha, envolve-nos
e nos encanta, embora,
às vezes, dure só um segundo.
O amor verdadeiro exige respeito
e o compartilhar ideais e sonhos;
ao passo que a paixão
é como fogo que arde e se apaga.


 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007, Socorro Lima Dantas - Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  09.01.2012

Webdesigner:  Sonia Orsiolli