Prêmio de Participação

 

 

 

 

 

PARTICIPANTES:

 

Socorro Lima Dantas

Ilda Maria Costa Brasil

Alex Schvartzmann Dubin

Daniela Wainberg

Diego Carvalho Duarte

Felipe Araújo Mendes

Felipe Hamm de Borba

 João Pretto Cavalcanti

Júlia Baú Schmitt

Lucas Goulart Pieczkoski de Moura

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

Nadine Tomazel Lorenzato

 Natália Lohmann Mendel

Paola Maciel Gioscia

Pedro Jorge Pedersen Baptista

Raquel Young Vargas

Ricardo Seffner

Roberta Beckmann Hoffmann

Tobias Tres

Maria Tomasia

Yeda Soares Chiviacowsky

Luíza Benício

Roze Alves

Maria Luiza Bonini

Marcial Salaverry

 Neusa Staut

Jacó Filho

Ervin Figueiredo

Menduina

Angélica Brio

Susana Custódio

Benedito Carlos Gonçalves de Lima

Rosinha Barroso

Marina Nicodemo da Rosa

Helena Schors Lotti

Juraci da Silva Martins

Camila Lima Dantas

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA...

Socorro Lima Dantas

 

 

Seu eu voltasse a ser criança,
viveria tudo o que vivi,
seria mais uma vez a mesma peralta menina
que o papai, às vezes repreendia,
outras, ele sorria de alegria...
e assim, eu viveria duas vezes a minha infância feliz !


Se eu voltasse a ser criança,
subiria nos manguezais, meu preferido local
para estudar e ler os meus poetas favoritos
e entre seus galhos, as suas frutas deliciar !
Eu correria pelas ruas descalça,
brincaria de esconde-esconde, pega-pega,
jogaria vôlei de rua, em quadras e redes improvisadas,
e com a ponta dos dedos, dava o passe de toque.


Se eu voltasse a ser criança,
Jogaria bolinhas de gude no vera, prá valer,
bastava um pedacinho do meu chão
para tudo acontecer !
Com a pontas dos dedos,
Pegaria todas as borboletas coloridas
no jardim da mamãe ao entardecer,
e colocaria em meu caderninho,
para a minha coleção abastecer.


Se eu voltasse a ser criança,
sonharia com o arco-íris,
e ficaria horas contando as cores,
e imaginando quem o havia pintado lá no céu,
e queria entender porque
ele não mudava as suas tonalidades.


Se eu voltasse a ser criança,
escondidinho do papai, pegaria a sua bicicleta
e pedalava livre e solta,
percorreria o caminho das rosas
para colher as mais brilhantes e cheirosas
e na volta, a mamãe ofertaria !


Se eu voltasse a ser criança,
Eu pegaria o sol com as mãos
e iluminaria as minhas noites escuras,
para adormecer sem medo do crepúsculo,
e as minhas borboletas em meu caderninho ver.
E pararia aquele tempo tão lindo
Para viver sempre a criança que fui:
sonhou, brincou, traquinou
e a felicidade da vida ganhou,
e viveria todos os dias, tudo outra vez !
 

Recife/PE

08/04/2010

 

                                                             

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA...

Ilda Maria Costa Brasil

 

 

 

Se eu voltasse a ser criança,

correria pelos campos,

colheria flores campestres,

apanharia frutas no pé,

brincaria de roda e na lama,

andaria descalça pelo quintal,

jogaria bolinhas de gude

e participaria do bate bola

na frente de casa, à tardinha,

depois de ter degustado o pão

sovado por minha avó paterna.

Se eu voltasse a ser criança,

comeria vagarosamente os caramelos

comprados por me avô materno

no barzinho da esquina,

saborearia as gemadas batidas

pelo meu avô paterno

embaixo do angico nos finais de tarde,

apreciaria o leite morno com canela

recém tirado das vacas por minhas tias,

devoraria muitas e muitas pessegadas

e goiabadas feitas por minha avó materna.

Se eu voltasse a ser criança,

não usaria cabelos presos,

vestidos com babados

e sapatos de verniz;

usaria camisetas, bermudas, tênis,

cabelos curtinhos ou soltos ao vento;

tomaria banho de chuva

e pediria ajuda as fadas

para que as crianças crescessem

em casas com pátios enormes

e pomares cheios de frutas.

Se eu voltasse a ser criança,

rezaria todas as noites

para que Nosso Senhor semeasse

amor no coração dos homens,

cuidaria dos bichinhos,

seria uma menininha estudiosa,

não destruiria brinquedos

nem brigaria com os meus primos;

transformar-me-ia numa fadinha

para eternizar cada segundo

e permanecer sempre criança.

 

Porto Alegre/RS

08/04/2010

 

 

 SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Alex Schvartzmann Dubin

 

 

Se eu pudesse voltar no tempo

e ser criança outra vez,

faria coisas que adolescentes

e adultos não fazem

como travessuras e outras coisas mais.

Ser criança é algo extraordinário,

pois não temos que nos preocupar com nada;

só videogame, brinquedos, computador...

Se eu pudesse ser criança outra vez...

curtiria bastante as festinhas de aniversário

e os palhacinhos;

correria livremente na pracinha;

jogaria bola do parquinho;

andaria de bicicleta na rua;

brincaria de carrinho e de boneco pela sala.

Ser criança é muito bom,

pena, que, ao crescermos,

só nos restem as doces lembranças.

Ah, se fosse possível, eu gostaria

de ser sempre criança.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Daniela Wainberg

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria tudo o que fiz ou que deixei

de fazer quando criança;

brincaria de casinhas e com bonecas;

comeria muitos doces;

iria a todas as festas de criança;

correria na pracinha com os meus amigos

e aproveitaria, o máximo, cada dia.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria muita bagunça;

pularia corda; dormiria até tarde

e curtiria todos os momentos passados

ao lado dos meus familiares.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não esqueceria de me diverti muito,

sendo uma criança alegre e feliz.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Diego Carvalho Duarte

 

 

Infância, tempos bons e decentes

de arranhões e de pratos quebrados;

de castigos e de sermões

que já não fazem parte

nem se encontram presentes

no nosso dia a dia.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

andaria de skate e de patinete;

comeria mais lanches antes das sete

e engordaria de alegria,

pois, ser criança não requer atenção,

nem, ao menos, saber o que é responsabilidade

e tão pouco ter preocupação

com a cueca no chão.

Mas ainda que alguns sintam solidão,

se eu pudesse ser criança outra vez,

saberia sair de certas banalidades,

pois voltar a ser criança

é viver a vida com perdão e emoção.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Felipe Araújo Mendes

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

voltaria a brincar de boneco

e continuaria a pular no pula-pula;

também teria um amigo imaginário

e tocaria na campainha do vizinho,

saindo a toda para a pracinha.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

pediria doces aos moradores da rua

como se faz em outubro,

por ocasião do Halloween;

jogaria ovo com farinha

nos aniversariantes e, depois, fugiria.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria o relógio voltar no tempo,

pois é muito bom ser criança.

Não temos quase obrigações

a não ser estudar.

Raramente, uma tristeza;

só mesmo quando nossos pais

não nos dão um brinquedo.

Infância, tempo bom que jamais voltará.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Felipe Hamm de Borba

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

jogaria caça-palavras, forca

e Beach Soccer no computador

de meu irmão;

brincaria, no parquinho, com meus vizinhos

e, à tardinha, nadaria num lago.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

ouviria com atenção as histórias infantis

e não dormiria tão rapidinho.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

João Pretto Cavalcanti

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez...

como seria bom!

Eu não precisaria me preocupar

com problemas e tão pouco com tristezas.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não trocaria meu carrinho por uma figurinha;

tentaria comer saladas e frutas

e, jamais, apontaria meu dedo para alguém.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

voltaria no tempo para apreciar as nuvens;

conhecer à Bahia de Jorge Amado

e descer até a Cascata do Caracol.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

e fosse dotado de poderes mágicos,

ativaria a máquina do tempo;

jogaria muito botão;

brincaria de autorama;

subiria, novamente, ao Morro do Macaco;

passaria, outra vez, num teleférico

e andaria, muitas vezes, numa Montanha-russa.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

dentro da minha pureza,

tentaria fazer esse sonho se tornar realidade,

mas, como não é possível,

guardarei essas lembranças sem nostalgia.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Júlia Baú Schmitt

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

talvez, fosse uma menina mais falante

e simpática com as outras pessoas;

abrindo-me mais para o mundo

e, assim, ele também se abrindo para mim,

tendo, eu, mais autonomia para me cuidar,

não precisando de alguém

que me mande fazer coisas que já sei de letra.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

teria muitos e muitos amigos

e não implicaria com meu irmão,

sendo sua grande amiga e confidente.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

daria mais valor aos brinquedos ganhos

e não ficaria pedindo novos brinquedos,

porque os outros os tinham ganho.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

procuraria ser mais comunicativa

e não ficar sozinha pelos cantos, esperando

que alguém viesse me fazer companhia.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

trocaria de escola ainda no maternal,

vindo direto para o Conhecer,

Colégio que valoriza a nossa autoestima

e que dá muita atenção às crianças

com dificuldades de aprendizagem.

Assim, eu, certamente, faria amigos

com mais naturalidade e facilidade.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

consertaria todos os meus problemas

e erros de criança para ser alguém mais feliz.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Lucas Goulart Pieczkoski de Moura

 

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

brincaria bem mais do que brinquei;

aproveitaria mais a companhia de meu avô

para ir aos jogos do Grêmio,

pois, nessa época, eu não pagava entrada

e ele patrocinava o lanche.

Tudo era festa, pois eu me deliciava

com os picolés que vovô comprava.

Se eu pudesse ser criança outra vez...

andaria mais de carrinho de lomba

e tocaria muitas bexiguinhas nos carros

que passassem na rua com os vidros abertos.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Marjorie Cassol Spagnolo Cansan

 

 

Infância, parte única em nossas vidas

e, talvez, a mais especial,

uma vez que determina

como seremos no futuro.

É difícil pensar em como fazer as coisas

tornarem-se melhores, hoje,

quando "esclarecidas",

pois só as crianças sabem fazer,

de simples momentos,

verdadeiros contos de fadas.

Todavia, com base nas surpresas

que uma criança pode nos reservar,

se eu pudesse ser criança outra vez,

iria me machucar um pouco mais,

quebrando mais alguns ossos

e fazendo mais cicatrizes,

pois, assim, ao contar minhas histórias,

esses feitos dariam um gás especial

às minhas lembranças.

Fora isso, se eu pudesse ser criança outra vez,

faria tudo igualzinho,

a fim de reviver as mesmas sensações,

a mesma ansiedade e o mesmo frio na barriga;

seria um turbilhão pulsando, agitando

e tirando as coisas dos lugares.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

pintaria o mundo bem colorido;

experimentaria as mesmas emoções bobas

da vida de uma menininha sapeca

e faria de uma simples ida ao supermercado,

uma grande e fascinante aventura.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Nadine Tomazel Lorenzato

 

 

Como era bom ser criança

sempre tendo muita esperança.

Eu brincava todos os dias

em todas as melodias.

A minha felicidade não acabava

e a tristeza não me afetava.

Se eu pudesse ser criança outra vez...

minha vida não seria mansa;

tentaria não reclamar

sairia muito para brincar;

faria mais amizades,

sempre na honestidade;

iria aos parques pular corda,

brincar de boneca e jogar bola.

Se eu pudesse ser criança outra vez...

eu não iria descansar

e, ao máximo, aproveitar.

Essa fase é inexplicável,

algo incomparável.

À medida que crescemos,

responsabilidades vão aparecendo.

Essa fase maravilhosa

será sempre muito preciosa

e, na memória, ficarão guardadas

as emoções de minha história.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Natália Lohmann Mendel

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não faria muitas coisas que fiz

e faria outras que, na ocasião, não fiz;

pediria o telefone do Cassiano,

um coleguinha da Escola "Gente Miúda",

para mais tarde poder ligar para ele

e relembrarmos momentos de nossa infância,

pois, quando pequenina,

recebi dele um colarzinho de presente

o qual, ainda guardo com muito carinho.

Nessa época, éramos

bastante apaixonados um pelo outro.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

procuraria ter comportamentos

de acordo com a minha faixa etária,

não antecipando nada

a fim de, mais tarde, não vir a me arrepender.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

tentaria aproveitar o máximo a infância,

levando a vida mais na brincadeira,

mas nunca perdendo o contato

com os antigos amigos e vizinhos;

preservaria as velhas e boas amizades.

 

Torres/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Paola Maciel Gioscia

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

passaria os dias brincando,

correndo e pulando;

sairia atrás de borboletas

e de novas experiências;

brincaria o dobro do que brinquei

e correria, talvez, para pracinha

a fim de curtir balancinhos.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria tudo o que me desse vontade,

para desvendar e descobrir

meu mundo de curiosidades;

desceria o escorregador a mil

para viver, intensamente,

meu magnífico mundo perfeito;

mundo esse cheio de luz, de alegrias,

de felicidade e de fantasia.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria tudo o que fiz na minha infância,

mas, sempre, com um sorriso no rosto.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Pedro Jorge Pedersen Baptista

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

gostaria de retornar

para a barriga de minha mãe

para ser paparicado, ainda no seu ventre,

ficando escondido e longe de todos.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

ao nascer, choraria bastante

para estar sempre pertinho de meus pais

e, à medida que fosse crescendo,

faria muito dengo para conseguir tudo

o que eu desejasse.

Se caso apanhasse, berraria de raiva

o resto da infância pela surra que levara.

Ser criança é muito bom,

não temos obrigações

e ficamos quase todo tempo em casa,

dormindo ou sem fazer nada.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Raquel Young Vargas

 

 

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez,

deixaria os modos de adulto de lado;

não teria vergonha de dizer

que meu pai está ficando careca,

que a comida da mamãe parece uma meleca

que faço muita arte, mas ouço Chico Buarque.

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez,

faria como costumava fazer,

ficaria embaixo da mesa em meio a livros,

construindo sonhos de vento, sendo princesa

ou a Brooke Shields, em Lagoa Azul

ou até mesmo qualquer outro personagem

que eu quisesse ser naquele momento.

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez,

correria em busca do nada;

perderia a noção do tempo;

veria as cores da vida

com entusiasmo e olhos atentos;

saberia valorizar as coisas

realmente boas e importantes

e assim, meu coração estaria em paz

sem as possíveis decepções que a vida traz.

Ah! Voltar a ser criança outra vez, ter modos

simples e infantis, significaria voltar a ser feliz.

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez...

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Ricardo Seffner

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

analisaria o "tempo" que é um aspecto

que instiga o ser humano há muito tempo.

A relatividade do tempo é fascinante.

Pensar e planejar o que farei no futuro,

lembrar situações passadas

para reviver coisas boas

ou para converter erros cometidos.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não iria tomar banho de chuva,

pois essa pode aumentar, tornando-se

uma tempestade e me deixar assustado

nem desceria correndo escadas

para não quebrar a perna

como me aconteceu, certa vez,

quando eu estava apenas com sete anos.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não diria algumas coisas ditas

nem teria brigado com algumas pessoas,

pois prefiro me arrepender

daquilo que fiz ao que não fiz.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

passaria bastante tempo na praia,

construindo castelos de areia,

levantando pipas, comendo picolé

e andando de bicicleta;

voltaria a brincar com os meus primos

e montaria castelos de lego, onde vivessem

princesas e monstros assustadores.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

faria aviões de papel com meu falecido vô

e passaria horas e horas jogando

e brincando com ele por aí,

embora eu sabia que crescer

é necessário e é bom também,

já que traz responsabilidades

e nos faz correr atrás do que sonhamos.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Roberta Beckmann Hoffmann

 

 

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez,

faria de tudo para não ficar mudando

de cidade o tempo todo;

moraria sempre em Estância Velha,

cidade agradável e muito bonita.

Ao longo de minha infância

e de minha adolescência,

muitas foram as mudanças.

Vivi um pouco em cada lugar:

Estância Velha e Porto Alegre,

Novo Hamburgo e Porto Alegre,

Pelotas e Porto Alegre mais uma vez.

Que confusão. O difícil é fazer amigos.

Se eu pudesse voltar a ser criança outra vez,

faria de tudo para crescer numa mesma cidade.

Quando criança, eu gostava de mudar de casa

e de cidade, frequentemente,

mas, tão logo, cheguei à minha adolescência,

entrei em depressão,

porque havia me mudado outra vez

e, por isso, parei de estudar por dois anos.

Hoje, arrependo-me de muitas coisas

que fiz quando criança e na minha adolescência;

no entanto, nem tudo é perdido,

pois dos erros sempre aprendemos algo para a vida.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Tobias Tres

 

 

Se eu pudesse ser criança outra vez,

soltaria muitas pipas coloridas

em dias de vento,

jogaria bola na rua

e bolita na calçada;

sairia com os amigos, todos os dias,

para brincar e também bagunçar

Se eu pudesse ser criança outra vez,

farei da vida só alegrias

e teria lindos sonhos,

sonhos que, uma vez adulto,

procuraria realizá-los.

Se eu pudesse ser criança outra vez,

escolheria como amigos somente crianças

bondosas e de caráter,

a fim de construir minha vida

entre pessoas leais e honestas

Se eu pudesse ser criança outra vez,

não seria tão danado

e me divertiria muito.

 

Porto Alegre/RS

09/04/2010

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Maria Tomasia

 

 

 

Um lindo vestido branco eu usaria

para coroar a Virgem Maria...

Pétalas de rosas eu nela jogaria.

Doces em saquinhos distribuiria.

 

Ficaria horas a fio imitando bailarina

na pontinha dos pés eu dançaria...

 

Na laranjeira subiria e lá no topo

sonharia, que um dia eu seria grande,

bonita, elegante e um amor eu teria.

 

Também brincaria de amarelinha.

Nos morros eu voltaria a subir e, de

lá, uma casca de palmeira usaria,

para  escorregar, só prá ver onde iria parar

Todos os riscos iria correr, porque,

tudo isso, me faria crescer!

 

Muitos outros sonhos de menina

eu ainda poderia descrever e, com

emoção e saudade, fecharia os olhos

só prá tudo reviver!

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA...

Yeda Soares Chiviacowsky

 

 

 

Ah, se eu voltasse a ser criança...

Minha vida foi tão linda!

Vivia com os pés descalços,

correndo pelas calçadas.

Andava de bicicleta,

até no meio das ruas.

Jogava bola de gude,

e ganhava dos meninos,

que saiam cabisbaixos,

pois se achavam os tais...

Subia nas laranjeiras

e também nas goiabeiras.

Trazia lenha do mato

para aquecer o fogão.

Brincava muito de roda

e também de amarelinha.

Descia a ladeira sorrindo

no meu "carrinho de lomba",

e trazia na garupa

as meninas pequeninas

que não sabiam "guiar".

Tinha lindas companheiras

que até hoje me acompanham,

e quando nos reunimos

relembramos com saudade...

Ah, se eu voltasse a ser criança,

com certeza eu voltaria

a fazer tudo outra vez...

 

Pelotas/RS

10/04/2010

 

 

SE EU PUDESSE  VOLTAR A SER CRIANÇA

Luíza Benício

 

 

Tenho tantas lembranças boas de minha infância

Que não sei imaginar voltar a ser criança!

As pessoas queridas eu não as veria mais

Meus pais? Tios?

O sítio de meu avô...

Os primos e primas de minha idade...

O engenho de rapadura

O paiol de farinha!

E as mulheres rendeiras!

Tudo isto no Ceará!

Nem sei se seria igual

Hoje está tudo tão diferentes!

E as crianças já brincam de outro jeito.

De  outras diversões tão diferentes...

Não sei se me adaptaria

Subir em árvores...

Comer as frutas no pé...

Tomar banho no açude

E as cantigas?

São diferentes .Quem contaria estórias de trancoso?

Será que ainda tem “murici”?

Urucum p’ra gente brincar de índio?

“macaúba”...pulseira de rosca de goma?

Ah! a minha infância! Durou tão pouco...

A infância devia ser maior...

Aliás devia não acabar nunca !

 

 

Se Eu Voltasse a Ser Criança

Roze Alves

 

 

Ah! Como gostaria

Ler jornal? Não faria.

Ansiar por crescer rápido,

isso também não teria.

Queria ser criança ontem.

As de hoje serão felizes?

Pés descalços, roupa suada...

Tomar banho de borracha,

na rua, com a meninada.

Chupar balas Toffe,

hummm, que chocolate.

Uma, duas, três, de uma vez

sorrindo limpar a boca,

com as costas da mão, feliz.

Escolher no par ou ímpar,

em que casa iríamos lanchar,

sem medo de bronca levar.

Ah! Que delícia lembrar...

Que pena, só termos uma chance,

e para a infância não podermos voltar.

 

Amanhecer-M

RJ: 10/04/2010

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Maria Luiza Bonini

 

 

 

Se eu voltasse a ser criança

Faria com que todos, em uníssono, cantassem

Um hino de amor e de esperança

Para que os homens,  pela paz se dedicassem

 

Se eu voltasse a ser criança

Aos poderosos, eu convocaria, para que ouvissem

Os brados de dor e de fome em inconsonância

Para que o egoísmo e o desamor não coexistissem

 

Se eu voltasse a ser criança

Unir-me-ia a todas elas

Faríamos uma ciranda,  que de tão bela

 

Todos voltariam a ser criança

E, assim, o mundo seria sábio

A harmonia, de utopia,  passaria a ser um fato

 

SP.12.04.10

 

 

BRINCADEIRAS DE CRIANÇA
Marcial Salaverry


 

Brincadeiras de criança,
algo que minh'alma balança...
Uma na mula, rodar pião,
faz bem ao coração,
futebol, voleibol, melhora o físico,
não deixa ficar tísico...
Ver o rabinho do vagalume piscando,
enquanto estamos brincando,
e idéias vão surgindo,
e as nuvens vão a lua encobrindo...
Vai ficando escurinho... Cadê lua?
Tá brincando de dono da rua...
Vem menininha,
vamos pular amarelinha...
Pego minha peteca,
e você sua boneca...
E quando a gente se cansar,
vamos por aqui parar,
e começar a brincar de namorar...
Deixeu na tua mãozinha pegar...

 

 

 

A CRIANÇA DENTRO DE NÓS

Marcial Salaverry

 

 

 

Criança nascemos...

Crescendo, melhor viveremos,

se essa criança soubermos manter,

bem viva... bem desperta,

sempre alegre e esperta...

É importante saber viver,

e sempre dentro de nós, saber manter

aquela criança que conosco nasceu...

Manter aquela alegria de viver,

aquela eterna jovialidade,

independendo da idade...

Muito triste será a vida adulta,

se essa criança ficar esquecida,

em algum canto nosso escondida...

Essa criança interior,

está representada pelo nosso amor...

Se soubermos assumi-la,

ela permanecerá latente,

sempre contente...

Se contudo, a matarmos,

perderemos a verdadeira beleza

de nossa vida...

Perderemos a real alegria de viver,

assumiremos a tristeza,

conheceremos o real sofrer...

Para mantê-la viva,

basta mantermos o sorriso,

esquecendo o excesso de siso...

Não esquecer nossa responsabilidade,

mas sabendo extrair a felicidade...

Vamos crescer, adultos ficar...

Mas... sempre deveremos a vida amar...

Aquele toque de alegria manter,

não esquecendo o jeito criança de viver...

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA 
 Neusa Staut
 

 

Se Deus me desse o poder

De voltar a ser a ser criança novamente

Brincaria muito mais

Aceitaria com muito mais amor

As repreensões de meu pai

E beijaria muito mais a minha querida mãezinha

Que de tudo me defendia

Viveria com certeza com muito mais alegria

Seria a criança mais alegre do mundo

E distribuiria muitas felicidades

Nadaria nos rios sem medo nenhum

Tentaria não mais crescer

E sempre criança ficar

Pois esta é a melhor fase da vida

Que devemos aproveitar

Se eu voltasse a ser criança

Subiria nas árvores frutíferas como sempre eu fiz

Mas dessa vez faria com muito mais vontade

E com certeza eu faria de tudo

Para ser sempre feliz!!

 

 

 

SE VOLTASSE SER CRIANÇA

Jacó Filho

 

 

Curtiria ainda mais a vida no campo,

Brincando e aprendendo sobre amar...

Divertir-me-ia quando fosse estudar,

Tomaria vacina pra não ter sarampo...

Dormiria no colo num jeito dengoso,

Primeiro da mamãe e após das babás...

Ouvindo sempre uma cantiga de nina...

Faria brinquedos de modo engenhoso...

Escutaria o meu pai, apesar do medo,

Pra tornar-me sábio, como eu lhe via...

Agradeceria Deus, por cada novo dia...

Pra ouvir os pássaros, acordaria cedo,

Pondo-me atento, pro Sol que nascia...

Sem olhar o tempo, enquanto crescia...

 

 

 

 

SE  EU  VOLTASSE  SER  CRIANÇA...

Ervin Figueiredo

 

 

Tanta coisa eu mudaria,

Meu crescer bem lento teria.

Meu carrinho, bonequinhos,

Um monte de lataria,

Que para mim era coisa séria.

Cada coisa que eu fazia...

Viajava por todo lado,

No meio da ventania,

Histórias que eu escutava,

As vezes nem direito dormia,

Pensando em ser herói.

Me achava tão cheio de valentia,

Chegava até a não chorar.

Tudo era apaixonante, dizia,

Que se eu crescesse bastante

Em doutor me formaria,

Pra cuidar de papai e mamãe,

Sem entrar na enfermaria.

Se eu voltasse a ser criança,

Tanta coisa eu faria,

Não cresceria jamais,

Viveria só na fantasia...

 

12/ abr/ 2010 

 Americana/ SP

 

 

CRIANÇA

Menduina

 

 

 

Saudades doce da minha infância

Correr  na única rua que existia

Só de calcinha, livre como  um

Passarinho, tomando banho de

Chuva, rolando  na correnteza

Ah! minha linda infância!

Na doçura do colo de minha Mãe,

Eu  manhosa, querendo seu afago!

Tomar banho  de rio nua, livre!

Subir nas árvores, dependurada

Como moleca traquina, saudades!

Ser criança é!

Ser ingênua!

Sorrir de tudo!

Correr  pelos matos,

Sem medo  de nada!

É lamber o tacho de doce!

Fazer birra, só pra ser

Afagada, abraçada!

Ser criança não volta mais!

Resta apenas a doce lembrança,

Da criança que fui!!

 

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Angélica Brio

 

 

Se eu voltasse a ser criança
Jamais queria crescer
Olharia pra vida sorrindo
E dela não queria aprender
 
Faria tudo e o nada outra vez
Pularia, correria e descansava
Exausta, feliz, na maciez
Do meu chão, do meu mundo
 
Nada mais importaria
Crescer ja não me assustaria
Viveria sempre na companhia
Dos amigos e animais
Jogos e brinquedos
 
Pularia minha amarelinha
Com casca ou sem ela
Da banana comida, com gosto
Pra sair correndo e ser a primeira
 
Beijo, abraço, aperto de mão
Nem ligaria
Já teria minha opção
O beijo gostoso, daquele
Que ficou em meu coração
 
Lindos dias e muitas noites
Que vivi na infância
Hoje ainda guardo com carinho
Aquela menina que um dia
Foi feliz e não sabia
 
 

 

Se eu voltasse a ser criança

Susana Custódio

 

 

Seria tão bom sentar-me e ouvir a minha avó

A minha avó contando histórias de príncipes e princesas

Príncipes e princesas que me fariam sonhar

Sonhar é hoje o que me resta daquela época feliz

Época feliz em que de novo à corda saltaria

Saltaria pelos prados colhendo flores silvestres

Flores silvestres das quais faria a minha coroa de princesa

De princesa vestida a minha mãe eu beijaria

Eu a beijaria a cada livro ofertado, a cada momento vivido

A cada momento vivido daria muito mais valor

Mais valor em todas as brincadeiras de criança

Criança quereria ficar

Quereria ficar inocente e amar por igual a toda a gente

 

 

Portugal – Sintra

13 de Abril de 2010

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA

Benedito Carlos Gonçalves de Lima

 

 

Se eu voltasse a ser criança

jogaria bolita na esquina da rua

chuparia sorvete de bocaiúva

pegaria carandá na calçada da Maria

brincaria de cola-pau,

pegador,

bola na agulha

subiria no pé de amora

e soltaria pipa no Largo da Avenida

enquanto lá embaixo

passa o Rio Paraguai silente

indolente serpente fluvial

lavando o barranco pés

da Cidade Branca

se eu voltasse a ser criança

pipoca biju pé de moleque

aeriam o leit motiv

do meu viver pueril.

 

VOLTAR A SER CRIANÇA

Rosinha Barroso

 

 

Ah se eu pudesse voltar

Fazer o tempo retornar

Com minha mãe andar

Ser criança e brincar.

 

Voltar a ser criança

Sentir a vida brotar

Cheia de esperança

 

Ah se eu pudesse voltar

Brincar de faz de conta

Esquecer da palavra sofrer

Viver um mundo que encanta.

 

Brasil

13/04/2010

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Marina Nicodemo da Rosa

 

 

 

...faria o que eu não pude fazer naquela época

que não são poucas coisas; dentre elas, brincar.

Eu até que brincava, mas sempre sozinha,

pois, quando tentava brincar com alguém;

logo, começavam a me xingar

e sempre acabavam me expulsando

das brincadeiras e atividades em grupo.

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

também me desculparia com pessoas

do passado que, talvez, eu as tenha magoado.

pedir-lhe-ias perdão por não lhes ter sido

uma boa amiga, e elas, talvez, me desculpassem;

tentaria fazê-las felizes, ao invés de decepcioná-las.

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

tudo faria para aproveitar melhor

meus momentos de criança

sem a presença daquelas pessoas

que fizeram, de mim, uma adolescente

triste e sem sentimentos.

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

faria tudo que pudesse me ter feito feliz!

 

Porto Alegre/RS

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Helena Schors Lotti

 

 

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

não iria cortar meus cabelos de modo que

ficasse parecida com um garoto;

eu me divertiria mais com minhas amigas

e iria mais cedo estudar no Colégio Conhecer.

 

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

ficaria mais próxima da minha avó materna

e de minha tia avó paterna;

cuidar-me-ia para não ter pneumonia

aos dois anos de vida.

 

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

estudaria bem mais para não repetir

duas vezes a mesma série já que

meu problema é déficit de atenção.

 

Se eu voltasse a ser criança outra vez,

manteria contato, freqüentemente,

com minhas ex-colegas de infância

e ficaria mais próxima de minhas irmãs,

mantendo, com elas, fortes laços

de confiança, amizade e harmonia.

 

Porto Alegre/RS

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA OUTRA VEZ...

Juraci da Silva Martins

 

 

Faria tudo o que fiz naquela época.

Recordando:

Que felizes foram meus dias de criança

E o sol aberto da minha juventude

Tenho saudades dessas tantas coisas

Meus sonhares, meus amores...

De uma vida tocada de colores

Pelos morros, picadas e sangas

Da pinguela, do açude, das pitangas

Das bonecas improvisadas...

Da fonte da aroeira, das ramadas.

E hoje ainda viceja as lembranças

Da minha sala ao lado da Matriz

Quando dela, em meus sonhos, eu achava

Que dependia p’ra ser mais feliz...

Logo, eu posso dizer que muito embora

Tudo fosse tão simples, deixou raiz...

E posso afirmar no final da história:

Só temos saudade daquilo que fizemos

Quando foi feito no amor e doação

E assim foi tudo o que amei e fiz!

 

São Sepé/RS

21/04/10

 

 

 

SE EU VOLTASSE A SER CRIANÇA....

Camila Lima Dantas

 

 

Ah, se eu voltasse a ser criança !

Eu teria tocado mais naquele pianinho

que eu teimava em ouvir um música sair

das pancadas que eu tanto lhe dava,

Que da mamãe de presente ganhei.

Eu não teria dado mais banhos em minhas barbies,

que ficavam descabeladas e com as roupas amassadas.

Eu não teria rasgado tantos papeizinhos dos meus caderninhos,

E teria brincado mais com o meu computador infantil da Xuxa,

da cor branco e rosa–choque,

Se eu voltasse a ser criança,

Eu teria ficado mais tempo nos braços da mamãe e da bobó,

Para mais beijos delas ganhar,

Eu teria deixado a mamãe fazer no meu cabelo mais Maria Chiquinha,

Sem reclamar, era tão bonitinho aquele modelinho!

Eu queria ouvir sem parar o bobô me chamar

Camilinha de Jesus !

e a minha bobó loca e loquinha,

por mim a bradar, quando eu estava a traquinar.

 

 

Recife/PE

22/04/2010

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos  - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007 - Última atualização: 12.11.2012
Webdesigner: Sonia Orsiolli