Declamado por Fernando Reis Costa  

 

Socorro Lima Dantas

 

 

 

É madrugada,
aconchegada pela suave brisa da ilusão,
traduzo o meu silêncio
 com palavras sofridas,
surgidas pelo sopro da tua respiração.
 
 
Pensamento embaralhado,
dos segredos por nós vivenciados,
semeados pelo tempo outrora passado, 
obrigam-me a escrever de um amor ainda silenciado.
 
  
Com o dedo indicador, vou compondo...
Concluindo quase a uma frase inteira !
São palavras loucas,
escritas com os olhos vendados,
procurando o segredo
entre a versão verdadeira e a ilusão primeira.
 
 
São tentativas repetidas,
palavras intermináveis...
 Arrisco ler a escrita primeira,
Não encontro...
 Pulo para a derradeira...
Não há tempo sequer de ler a última citação !
O vento encarregou-se de apagar uma história verdadeira!
 


Nesta imensidão de areias brancas,
diante deste oceano azul,  aspirações contidas,
colhidas neste mar de silêncio e pensamento,
carregaram tão rapidamente meus sentimentos:
As mais doces palavras sofridas!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007
Fragmentos dos Meus Sonhos  -  Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  04.11.2012