Socorro Lima Dantas

 

 

 

Mesmo com o coração em lágrimas,

o poeta vai escrevendo

para aquecer a sua dor,

relembrar os bons momentos,

arrancando-lhe do âmago os tormentos.

 

 

Ah, a alma do poeta !

tropeça, levanta, chora, lamenta,

recolhe os pedaços partidos

que a vida lhe espalhou...

Junta tudo de novo,

na esperança de reencontrar

a felicidade, que um dia lhe escapou.

 

 

Ainda que em oculto padecer,

em sua solidão peculiar,

o poeta retira do peito

os espinhos alí encravados,

e com as gotas do sangue jorrado,

escreve a sua poesia de amor !

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007, Socorro Lima Dantas - Todos os direitos reservados.
Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  07.11.2010

Webdesigner:  Sonia Orsiolli