*

*

*

 

 


 

 

 

Socorro Lima Dantas

 

 

 


Neste circo de ilusões,
eu estou só.
Longe do ontem e do amanhã,
que logo surgirá !
Igual a um pássaro sem rumo
vou migrando para uma direção incerta,
à procura do céu entre as montanhas
que sempre encorajou meu coração.


Neste circo de ilusões,
sou uma trapezista flutuando no ar !
Fascinada neste novo trajeto,
não desejo sequer imaginar o perigo
que estou a escalar logo ali na frente !
Os fios que me seguram,
sequer sustentam o vento !
Mesmo assim, jogo-me no ar,
numa dança de malabarismos
Sem nada a me amparar.


Neste circo de ilusões,
flutuo no êxtase da dança do amor,
e busco a melodia que acalma o meu ser.
Sinto apenas a tua presença bem a minha frente:
Eu desejo que venhas ao meu encontro,
Tudo o que quero é o teu beijo,
o teu abraço ardente.
Quero aquele toque que só tu sabes dar !
Nada mais quero neste momento.


Neste circo de ilusões,
Vou aconchegando a alma
com a tua miragem: tu estás logo ali !
O meu pensamento é o bastante neste devaneio,
É um sonho de idas e vindas.
Apenas sonhos...
neste circo perdido em ilusões tolas,
afinal,
estás sempre tão distante
e tão presente em minha vida,
quanta contradição !


Neste sonho de ilusões,
bailando no estreito espaço de sentimentos,
ocupo o meu tempo com as emoções presentes
à procura de tuas mãos !
Desejo a carícia mais aconchegante do amor,
Eu não quero pensar ser esta vida um barco abandonado,
tampouco, nesta ilusão desejo continuar.


Neste sonho de ilusões,
o circo não pode fechar,
a lona não deve baixar !
Quero continuar a sonhar,
eu sou a minha ilusão... tu és o meu ídolo:
- o palhaço que mexe com a minha alma !
Tu és a minha dor sofrida,
eu sou a tua trapezista,
tua bailarina sonhadora,
fascinada com o perigo de viver
Neste circo de ilusões !


 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos   -  Socorro Lima Dantas

Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007