Socorro Lima Dantas

 

 

 

É noite, estou só,

decido ir a  minha procura !

não encontro a minha alma,

 antes tão cheia de vida !...

perdida,  sigo a estrada

sem brilho,  sem destino,  sem tino !

 

 

Onde está a minha esperança ?

Cansada de tanto vagar,

encontro guarida em nossa praia,

agora, tão deserta...

Deito-me sobre a areia,

revelando-me suave colchão !

o sono me vence pelo cansaço.

 

 

Desperto com a face queimando,

e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !

Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,

e sem demora,  tento descrever

pedaços da minha vida que ficaram para trás,

mas não consigo !...

Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,

embaraçando meus sentimentos...

 

 

Não adianta de novo tentar !

Quantas lembranças guardadas no peito...

preciso contar,

quero aliviar essa inquietude.

Agora,  as lágrimas procuram abrigo,

nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.

 

 

Cai mais uma noite, 

surge um fio de  esperança,

quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?

Miro os olhos nas estrelas,

ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.

Não sou atendida, dou-me por vencida !

levanto-me lentamente...

prossigo a minha caminhada,

preciso a felicidade reencontrar,

vou a procura de mim mesma .

 

 

 Onde estás esperança,

para onde conduziste a minha felicidade ?

Esperança... Felicidade...

É tudo o que tenho em minhas lembranças.

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007, Socorro Lima Dantas - Todos os direitos reservados.
Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  02.11.2010

Webdesigner:  Sonia Orsiolli