******

 

 

*

*

 

 

*

 

 

 

 

 

Socorro Lima Dantas

 

 

 

 

 

Cumade eu avistei o arraiá
Nesse clarão de fogos a pipocar
Cheiro de fumaça, fogueira acesa
e a brasa quase a começar
pro nosso milho nela assar.
Mas enquanto as brasas num aparecem
vou me juntando a esse arraiá
que tá bom demais da conta,
entrei na dança por mode ela não parar
e vamos uma quadrilha improvisar.
Meu par já chegou, mas tá tão devagá
mais logo, logo ele se animará.
Vou dar uma rodada cumade
porque ele num pode ver a saia rodar,
E num é que ele logo se animou !
E agora num quer parar,
é um tal de roda prá lá, roda pra cá,
É um agarra e solta danado,
que eu tô ficando é troncha.
Depois dessa quadrilha,
vamu prá advinhação e tomar um bom quentão,
só assim nós vamus esquentá
e saber com quem vai casar.
E num é que a fogueira virou uma brasa só !
Tá na hora de nós assar o milho,
Eita que milho danado de bom !
mas o arraiá tá tão animado,
que num dar prá nós deixar os músicos parar.
senão acaba o arraiá e nós vai parar de dançar.
Depois nós engana o sanfoneiro.
Ih, já dancei tanto, que o pé tá a reclamar
e o meu par o tempo todo, no meu ouvido a cochichar.
Vamus saindo de fininho, cada uma cum seu par,
prá trás das palhas dos enfeites do arraiá
se esconder e poder namorar.
Isso é que é arraiá !
 

 



 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos   -  Socorro Lima Dantas

Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007